Defesa Civil inicia no Chapéu Mangueira e Babilônia programa de prevenção de riscos 

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de agosto de 2019 as 13:54, por: CdB

A iniciativa vai levar um programa de prevenção de riscos em caso de temporais característicos do verão a moradores das 103 comunidades cariocas.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

O projeto “Defesa Civil Itinerante” começou nesta segunda-feira nos morros da Babilônia e Chapéu Mangueira, ambos em Copacabana, na Zona Sul.

Defesa Civil Itinerante inicia no Chapéu Mangueira e na Babilônia programa de prevenção de riscos em comunidades com sirenes

A iniciativa vai levar um programa de prevenção de riscos em caso de temporais característicos do verão a moradores das 103 comunidades cariocas que contam com sirenes de alerta. São áreas que integram o Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas Fortes da cidade.

A intenção da Prefeitura do Rio de Janeiro, por intermédio da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), é preparar a população para situações de emergência e conscientizar a todos da importância do cuidado com possíveis desliamentos e desabamentos.

A ação desta segunda será realizada das 9h às 12h, quando técnicos da Defesa Civil prestarão esclarecimentos sobre o sistema implantado em 2011. Serão feitos testes de acionamento de sirenes e verificações dos pontos de apoio (abrigos emergenciais durante temporais) e das placas de sinalização.

– Vamos levar o programa a todas as 103 comunidades monitoradas pela Prefeitura antes do verão. A ideia é reforçar e multiplicar as noções de prevenção durante a estiagem e, assim, minimizar o impacto da chegada das chuvas da estação. Este trabalho vai ao encontro dos desenvolvidos pela Defesa Civil em escolas, associações e pontos públicos, onde conscientizamos a população na prática da resiliência. Por isso é muito importante que todos participem – explicou o coordenador executivo da Defesa Civil municipal, Rodrigo Bissoli.

Material informativo

No acesso às comunidades, agentes do órgão vão distribuir folhetos sobre prevenção de acidentes, riscos de desastres naturais, funcionamento das sirenes e pontos de apoio.

O material contém ainda informações úteis, entre elas, como fazer pedidos de vistoria pelos telefones 199 e 1746 e como se cadastrar no serviço de alerta de chuvas e ventos fortes, via SMS da Defesa Civil. Para isso, o morador deve enviar o CEP de sua residência para o número 40199, por mensagem de texto.

Calamidade

O Defesa Civil Itinerante busca minimizar impactos como os causados pelas chuvas de abril deste ano, as mais fortes já registradas em 22 anos, segundo dados do AlertaRio, e que levaram o Governo Federal a reconhecer o Estado de Calamidade Pública decretado pela Prefeitura. Em diversos pontos, os pluviômetros registraram recordes históricos acima dos 300 milímetros em apenas 24 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *