Deportar refugiados que chegaram aos EUA como crianças ilegais não é prioridade

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 16 de janeiro de 2018 as 14:50, por: CdB

Os comentários de Nielsen vem em um momento em que Trump e parlamentares se debatem por um acordo de imigração

Por Redação, com Reuters – de Washington:

Deportar imigrantes que chegaram aos Estados Unidos ilegalmente quando crianças não será uma prioridade federal, mesmo se os parlamentares não aprovarem um programa para protegê-los, disse a chefe do Departamento de Segurança Interna dos EUA, em entrevista transmitida nesta terça-feira.

Deportar imigrantes que chegaram aos Estados Unidos ilegalmente quando crianças não será uma prioridade federal

Kirstjen Nielsen, falando antes de uma audiência no Congresso, disse à CBS News que desde que os chamados “sonhadores” tenham se registrado com autoridades federais, eles não serão um alvo principal, mesmo depois dos esforços do presidente Donald Trump para cancelar o programa Ação Diferida para Chegadas de Crianças (Daca, na sigla em inglês).

– Não será uma prioridade da Fiscalização Aduaneira e de Imigração – disse. “Se você é um Daca que está em conformidade com seu registro; o que quer dizer que você não cometeu um crime e que você esteja de fato registrado; você não é uma prioridade para a aplicação da lei caso o programa termine.”

Autoridades federais

Embora autoridades federais tenham dito que não irão visar os “sonhadores”; Trump expandiu significativamente as categorias de pessoas que podem ser priorizadas para deportação e defensores de imigrantes dizem; que beneficiários do programa Daca que percam seu status estarão sob risco.

Os comentários de Nielsen vem em um momento em que Trump e parlamentares se debatem por um acordo de imigração, que fracassou em meio a comentários controversos de Trump em recente reunião na Casa Branca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *