Desfile militar de Donald Trump é adiado para 2019

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 17 de agosto de 2018 as 11:55, por: CdB

Pentágono adia parada, prevista para ocorrer em novembro em Washington, depois de imprensa noticiar que ela poderia custar mais de US$ 90 milhões, o triplo da estimativa inicial

Por Redação, com DW – de Washington

Um desfile militar pedido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e que deveria acontecer em Washington no próximo mês de novembro foi adiado para 2019, anunciou na quinta-feira o Pentágono, depois de a imprensa noticiar que os custos poderiam ser até três vezes superiores à estimativa inicial, entre 10 milhões e US$ 30 milhões.

Truimp ficou encantado com o desfile que viu em Paris, ao lado de Macron

Inspirada na grandioso desfile no feriado nacional francês, que Trump vivenciou a convite do presidente francês, Emmanuel Macron, em 2017, a parada militar do dia 10 de novembro comemoraria o centenário do fim da Primeira Guerra Mundial e aconteceria na véspera do Dia dos Veteranos.

A Casa Branca anunciara em fevereiro que Trump desejava um desfile para mostrar a força dos militares norte-americanos. A parada incluiria desfiles de militares e soldados em fardas históricas para representar o passado da nação. Não teria tanques, que poderiam destruir as ruas da capital, mas contaria com sobrevoos de aviões militares atuais e históricos.

A ideia foi muito criticada por ser cara e se parecer com desfiles de regimes autoritários. Após o seu encontro com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em junho, Trump cancelou manobras militares conjuntas entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul para economizar 14 milhões de dólares, uma pequena parte do custo do desfile.

Críticos afirmaram que o governo não deveria gastar dinheiro com ostentações enquanto o Pentágono enfrenta dificuldades para pagar todos os seus custos.

Outras críticas vieram de associações de veteranos, que afirmaram que o governo deveria festejar depois de vencer a guerra contra o terrorismo e trazer de volta todos os soldados norte-americanos que estão no exterior e que o dinheiro seria melhor gasto em assistência aos veteranos e suas famílias.

A ideia era que o desfile percorresse a Avenida Pensilvânia, indo da Casa Branca até o Congresso. Nos Estados Unidos, desfiles militares costumam acontecer apenas após uma vitória num conflito bélico. A última parada ocorreu em 1991, depois do fim da Guerra do Golfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *