Diplomata da Coreia do Norte desaparece na Itália após notícia de pedido de asilo

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 3 de janeiro de 2019 as 10:43, por: CdB

O diplomata Jo Song Gil desapareceu com a esposa depois de sair da embaixada sem aviso no início de novembro, de acordo com Kim Min-ki, parlamentar sul-coreano que foi informado pelo Serviço Nacional de Inteligência.

Por Redação, com Reuters – de Seul

Um diplomata da Coreia do Norte que até recentemente era embaixador interino na Itália desapareceu, disse um parlamentar da Coreia do Sul nesta quinta-feira depois que um jornal de seu país noticiou que ele estava pedindo asilo no Ocidente.

Diplomata norte-coreano desaparece na Itália

O diplomata Jo Song Gil desapareceu com a esposa depois de sair da embaixada sem aviso no início de novembro, de acordo com Kim Min-ki, parlamentar sul-coreano que foi informado pelo Serviço Nacional de Inteligência.

Citando uma fonte diplomática não identificada, o jornal JoongAng Ilbo relatou na manhã desta quinta-feira que Jo, de 48 anos, pediu asilo a um país ocidental não especificado e que estava em um “lugar seguro” com sua família sob a proteção do governo italiano.

Kim disse aos repórteres que tem alguma informação sobre o caso, mas que não poderia discuti-lo.

– Eles deixaram a missão diplomática e sumiram – disse Kim em referência a Jo e sua família.

Se o fato se confirmar, Jo engrossará uma lista lentamente crescente de diplomatas de alto escalão que tentaram fugir da empobrecida e opressiva Coreia do Norte governada por Kim Jong Un.

Uma fonte a par do assunto, que pediu para não ser identificada para poder falar de uma questão política delicada, disse à agência inglesa de notícias Reuters que Jo foi substituído oficialmente por Kim Chon na função de embaixador interino no final de novembro.

A fonte não conseguiu confirmar a reportagem do JoongAng Ilbo, nem se Jo ainda está na Itália.

O governo da Coreia do Sul disse na manhã desta quinta-feira que não tem conhecimento do assunto.

Um representante da embaixada italiana em Seul, que também é responsável por assuntos norte-coreanos, não tinha nenhum comentário a fazer de imediato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *