Diretor de TV Maurício Sherman morre aos 88 anos

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 17 de outubro de 2019 as 12:31, por: CdB

O ator, produtor e diretor de TV Maurício Sherman morreu na manhã desta quinta-feira aos 88 anos.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

O ator, produtor e diretor de TV Maurício Sherman morreu na manhã desta quinta-feira aos 88 anos em sua casa, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pelas Organizações Globo, empresa para a qual ele trabalhou por muitos anos.

Diretor de TV Maurício Sherman morre aos 88 anos no Rio
Diretor de TV Maurício Sherman morre aos 88 anos no Rio

De acordo com a Globo, Sherman foi vítima de complicações decorrentes de doença renal crônica.

Maurício começou sua carreira em 1949, quando foi convidado a trabalhar na Rádio Guanabara pelo ator Paulo Renato, diretor da emissora. Participou de projetos ao lado de Chico Anysio, Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg, Jayme Barcellos, Fernando Torres e Elizeth Cardoso.

Em 1954, passou a trabalhar na TV Tupi do Rio de Janeiro, onde ficaria por 10 anos. Durante este período, atuou no Sítio do Picapau Amarelo, nas Fábulas Animadas (com Júlio Gouvêa) e dirigiu um teleteatro com Heloísa Helena.

Na TV Globo em 1965, seu primeiro trabalho na emissora foi a direção do Espetáculo Tonelux, programa apresentado por Marília Pêra, Gracindo Jr., Riva Blanche e Paulo Araújo. O musical era gravado ao vivo no auditório da Globo, com a presença de cantores da Jovem Guarda e uma orquestra.

Três anos depois, ele deixou a emissora em 1968, quando o programa que então dirigia, Noite de Gala, passou a ser exibido na TV Excelsior. Convidado a trabalhar na TV Tupi para comandar uma equipe de criação, Maurício ficou lá até 1972. A boa relação com TV Globo o fez voltar em 1972 para dirigir o programa humorístico Faça Humor, Não Faça Guerra, com Jô Soares.

Em 1973 ajudou a criar o programa semanal Fantástico e foi um dos diretores da atração por três anos. No mesmo ano, dirigiu também o Moacyr Franco Show até 1977. Permaneceu fora da emissora durante quatro anos e voltou em 1981 para dirigir os programas humorísticos de maior sucesso da época: Chico Anysio Show e Os Trapalhões. 

TV Manchete

Em 1983, na recém-inaugurada TV Manchete, lançou duas das maiores estrelas da TV brasileira dos anos 80: Angélica e Xuxa. Ele dirigiu os programas infantis apresentados por elas.

Ele ainda foi o responsável por transformar o Vídeo Show em um programa diário. Dirigiu, de 1999 a 2015, o humorístico Zorra Total, um de seus últimos trabalhos na TV. Em 2001, foi diretor do Domingão do Faustão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *