Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil por informação sobre traficante

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 11 de maio de 2018 as 14:35, por: CdB

Para denunciar, o morador não precisa se identificar. Ele pode ligar para o telefone 0300 253 1177, que tem custo de uma ligação local ou ainda utilizar o aplicativo para celulares Disque Denúncia RJ

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia está oferecendo, no Rio de Janeiro, recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à prisão de Jeferson Luís dos Santos, vulgo Zinho ou Jefinho, chefe do tráfico de drogas na favela do Frade, em Angra dos Reis (RJ), na Costa Verde.

Disque-Denúncia paga R$ 5 mil a quem der informação sobre traficante

Para denunciar, o morador não precisa se identificar. Ele pode ligar para o telefone 0300 253 1177; que tem custo de uma ligação local ou ainda utilizar o aplicativo para celulares Disque Denúncia RJ.

Ao final da denúncia, o cidadão recebe um código; onde ele pode ligar para saber o resultado da denúncia, acrescentar informações ou; no caso de a polícia prender o procurado, ele pode ligar requerendo a recompensa (caso a polícia tenha realizado a prisão com a sua informação).

Há pelo menos cinco meses, a comunidade do Frade vem registrando tiroteios e ameaças de grupos armados; que frequentam a localidade e fazem dela território para atividades como o tráfico de drogas. A rotina na favela, antes pacata, vem sendo quebrada todas as semanas com troca de tiros; inclusive entre os próprios bandidos que residem e atuam na região.

A guerra

A guerra ocorre entre as facções criminosas Terceiro Comando Puro (TCP) e o Comando Vermelho (CV). Recentemente, a PM apreendeu dois fuzis, seis pistolas; munição e drogas nas comunidades do Parque Belém, Sapinhatuba, Frade e Areal, onde os tiroteios são mais intensos.

A grande dificuldade encontrada pelas tropas da Polícia Miltar; é que os criminosos se escondem na parte alta das comunidades, local cercado por área de Mata Atlântica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *