Em dois anos, assessor de Bolsonaro multiplica seus ganhos em loja de chocolate

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 24 de maio de 2020 as 15:28, por: CdB

Dono de uma franquia da Kopenhagen na Avenida Nilo Peçanha, Centro da Cidade, o advogado foi assessor de Flávio na Assembleia Legislativa. Durante os anos de maior sucesso empresarial, Granado Alves integrava o gabinete do amigo.

Por Redação – do Rio de Janeiro
Alves e o senador Bolsonaro (Republicanos-RJ) despacham em gabinete
Alves e o senador Bolsonaro (Republicanos-RJ) despacham em gabinete

Em apenas dois anos, de 2017 a 2019, a loja de chocolates do advogado, ex-assessor e amigo de infância do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Victor Granado Alves, superou até as marcas mais otimistas do varejo, no período. Seu empreendimento logrou um aumento de capital social de perto de 9 vezes, segundo números da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro, encaminhados ao diário conservador carioca O Globo.

Dono de uma franquia da Kopenhagen na Avenida Nilo Peçanha, Centro da Cidade, o advogado foi assessor de Flávio na Assembleia Legislativa. Durante os anos de maior sucesso empresarial, Granado Alves integrava o gabinete do amigo, hoje investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por práticas criminosas contra o Erário, a exemplo da “rachadinha” entre os salários dos servidores e o do parlamentar, caso em que está envolvido o também ex-assessor Fabrício Queiroz.

O senador, por sua vez, também investe no segmento dos chocolates. É dono da Bolsottini Chocolates, no Shopping Via Parque, Zona Oeste do Rio. Segundo o MPE, o negócio de fachada serviu para que Bolsonaro lavasse cerca de R$ 1,6 milhão. O inquérito ainda prossegue, sob sigilo de Justiça. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *