Dólar mais caro reduz volume de compras dos brasileiros, no exterior

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de janeiro de 2020 as 13:56, por: CdB

Embora existam outros fatores, a cotação do dólar foi a principal causa da redução nas despesas dos viajantes. Em 2019, a moeda norte-americana terminou com alta de 3,5%  em um ano de fortes turbulências no mercado de câmbio, que chegou a registrar uma desvalorização do real de quase 10%. No fim de novembro, a cotação do dólar atingiu recorde histórico, fechando a R$ 4,24.

 

Por Redação – de Brasília

 

Os gastos dos brasileiros em viagem ao exterior chegaram a US$ 17,593 bilhões no ano passado, 5,4% menos do que o registrado em 2018, quando se chegou ao total de US$ 18,266 bilhões. Os dados são do Banco Central (BC) e foram divulgados nesta segunda-feira.

A cotação do dólar bateu outro recorde, nesta segunda-feira, cotado a R$ 4,24, o que dificulta as compras da classe média que viajou ao exterior

Embora existam outros fatores, a cotação do dólar foi a principal causa da redução nas despesas dos viajantes. Em 2019, a moeda norte-americana terminou com alta de 3,5%  em um ano de fortes turbulências no mercado de câmbio, que chegou a registrar uma desvalorização do real de quase 10%. No fim de novembro, a cotação do dólar atingiu recorde histórico, fechando a R$ 4,24. Ministro da Economia, o empresário Paulo Guedes recomendou aos nacionais que se acostumem com o novo patamar da moeda norte-americana.

No último mês do ano passado, os gastos chegaram a US$ 1,497 bilhão, contra US$ 1,403 bilhão em dezembro de 2018. As receitas de estrangeiros em viagem ao Brasil totalizaram US$ 509 milhões no mês passado e US$ 5,913 bilhões no acumulado de 2019, contra US$ 488 milhões e US$ 5,921 bilhões, respectivamente, nos mesmos períodos de 2018.

Contas externa

Com isso, a conta de viagens no país, formada pelas despesas e as receitas, fechou dezembro negativa em US$ 987 milhões e com déficit de US$ 11,681 bilhões nos 12 meses do ano passado.

As viagens internacionais fazem parte da conta de serviços das transações correntes, que são compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com outros países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *