Dólar sobe ante real em meio a expectativas de corte na Selic

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 9 de outubro de 2019 as 13:25, por: CdB

Mais cedo, na mínima intradia, a moeda norte-americana chegou a tocar o nível de R$ 4,0621 na venda, em meio a expectativas positivas de um acordo comercial entre Estados Unidos e China.

Por Redação, com Reuters – de São Paulo

O dólar passava a operar em alta contra o real nesta quinta-feira, devolvendo as perdas registradas no início do pregão, com agentes do mercado elevando suas apostas de mais cortes de juros pelo Banco Central após deflação no Brasil em setembro.

Às 12:24, o dólar avançava 0,29%, a R$ 4,1035 na venda.

Pela manhã o dólar chegou a tocar o nível de R$ 4,0621 na venda, em meio a expectativas positivas de um acordo comercial entre Estados Unidos e China
Pela manhã o dólar chegou a tocar o nível de R$ 4,0621 na venda, em meio a expectativas positivas de um acordo comercial entre Estados Unidos e China

Mais cedo, na mínima intradia, a moeda norte-americana chegou a tocar o nível de R$ 4,0621 na venda, em meio a expectativas positivas de um acordo comercial entre Estados Unidos e China.

O vice-premiê chinês, Liu He, chegará esta semana a Washington para negociações comerciais de alto nível. Ele vai se encontrar com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, na quinta-feira.

Segundo operadores, o cenário doméstico, no entanto, ganhou destaque após o país ter registrado deflação em setembro pela primeira vez em 10 meses, no resultado mais fraco para o IPCA no mês em 21 anos e indo abaixo de 3% no acumulado em 12 meses.

– Esse dado gera uma expectativa em todo o mercado de mais espaço para corte de juros e da Selic abaixo de 5%, o que pode desestimular o fluxo de capital estrangeiro para o país – afirmou Fernando Bergallo, diretor da assessoria de câmbio FB Capital.

Segundo Bergallo, a resposta à divulgação do IPCA pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge), que ocorreu às 9h (horário de Brasília), foi mais demorada devido à diferença de horário de funcionamento dos mercados norte-americanos, já que investidores estrangeiros têm grande participação nos mercados domésticos.

Na cena externa, as moedas emergentes pares do real operavam mistas, com a lira turca se desvalorizando e o rand sul-africano subindo frente o dólar.

Wall Street

Uma alta nas ações de tecnologia impulsionava Wall Street nesta quarta-feira, com os investidores comemorando reportagens que sinalizam uma melhora nas tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China antes das negociações de alto nível, que começam na quinta-feira.

Às 11:59 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,55%, a 26.307 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,771847%, a 2.915 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,89%, a 7.893 pontos.

Os ganhos foram liderados pela Microsoft e Apple, que avançavam 1%. O setor de tecnologia operava em alta de 1,24%.

A China ainda está aberta a um acordo comercial parcial com os Estados Unidos, apesar da inclusão das principais startups chinesas de inteligência artificial em uma lista de sanções comerciais dos EUA, de acordo com notícia da Bloomberg desta quarta-feira.

Separadamente, o Financial Times afirmou que Pequim está oferecendo aumentar suas compras anuais de produtos agrícolas dos Estados Unidos.

– Há expectativas de que algum tipo de acordo provisório surja dessas reuniões – disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities.

– Os investidores certamente parecem mais esperançosos agora do que dois dias atrás – completou.

A escalada nas tensões comerciais, a intensificação dos esforços de um impeachment contra o presidente norte-americano Donald Trump e os sinais de desaceleração do crescimento econômico abalaram os mercados acionários em outubro, com os índices S&P 500 e Dow Jones recuando mais de 2% desde o final de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *