Dólar sobe com força e B3 desaba, durante dia agitado no front interno

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 8 de março de 2021 as 17:05, por: CdB

Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,39%, vendida a R$ 5,6820. Na semana passada, a o dólar acumulou alta de 1,38%. No ano, o avanço é de 9,54%. A cotação sofreu interferência do Banco Central, que realizou nesta segunda-feira leilão de swap tradicional para rolagem de até 16 mil contratos com vencimento em junho e dezembro de 2021.

Por Redação – de São Paulo

O dólar opera em alta nesta segunda-feira, em dia marcado pela força da moeda norte-americana no exterior em meio à alta dos rendimentos dos Treasuries (os títulos do tesouro dos EUA) e a perspectivas de aceleração da inflação. Às 16h20, a moeda norte-americana subia 1,55%, vendida a R$ 5,7719.

A queda do dólar também era compartilhado por outras moedas emergentes pares do real, como rand sul-africano e peso mexicano
A queda do dólar não era compartilhado por outras moedas emergentes pares do real, como rand sul-africano e peso mexicano

Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,39%, vendida a R$ 5,6820. Na semana passada, a o dólar acumulou alta de 1,38%. No ano, o avanço é de 9,54%. A cotação sofreu interferência do Banco Central, que realizou nesta segunda-feira leilão de swap tradicional para rolagem de até 16 mil contratos com vencimento em junho e dezembro de 2021.

Pregão

O Ibovespa, por sua vez, operava em baixa durante o pregão desta segunda-feira. Às 16h08, as perdas eram chegavam a 3.070%, aos 112.131 pontos. Entre os movimentos positivos estava o da Vale ON, que chegou a subir 1,40%, aos R$ 101,61, enquanto os papéis de bancos operavam em direções divergentes. Já as ações da Petrobras operavam em queda – a ON caia 2,13% e a PN cedia 1,56%.

Na sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta de 2,23%, aos 115. 202 pontos. Com o resultado, o Ibovespa terminou a semana passada com alta de 4,72%. No ano, a queda acumulada é de 3,21%.

No radar interno, a pandemia avançava em Estados onde são registradas superlotações em UTIs e falta de leitos hospitalares enquanto a demora na vacinação seguia como um grave impasse no combate à pandemia. No início da tarde, porém, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Brasil obteve “praticamente uma declaração de que o acordo está fechado” com a Pfizer. O contrato, porém, ainda não foi assinado. A Pfizer entregaria 14 milhões de doses do imunizante.

No Senado

No exterior, as bolsas norte-americanas passam a registrar ganhos apesar do aumento no rendimento dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos com vencimento em 10 anos (está em 1,59% ao ano). O movimento de alta nos juros dos treasuries ocorre depois da aprovação no Senado dos Estados Unidos do pacote de US$ 1,9 trilhão em estímulos para aquecer a economia após a crise do coronavírus. Isso porque mais dinheiro na economia pode significar aumento na inflação.

De volta à pauta política brasileira, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial deve ter seu relatório apresentado na Câmara dos Deputados hoje depois do projeto ter sido aprovado nos dois turnos no Senado na semana passada. O texto proposto prevê a extensão do pagamento do auxílio emergencial fora do teto de gastos ao limite de R$ 44 bilhões e gatilhos fiscais que podem ser acionados quando as despesas obrigatórias baterem 95% do Orçamento.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe nove pontos-base a 3,91%, o DI para janeiro de 2023 tinha alta de 18 pontos-base a 5,61%, o DI para janeiro de 2025 avançava 12 pontos-base a 7,12% e o DI para janeiro de 2027 registrava variação positiva de oito pontos-base a 7,72%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code