Dólar mantém tendência de alta e o BC volta a intervir no câmbio

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020 as 16:12, por: CdB

O Banco Central ofertou neste pregão até 13 mil contratos de swap tradicional com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020. Na última sessão, na sexta-feira, o dólar interbancário terminou em queda de 0,79%, a R$ 4,3012 na venda — maior desvalorização diária desde 3 de fevereiro.

 

Por Redação – de São Paulo

O dólar começava a semana em leve alta contra o real, permanecendo em torno de 4,30 reais, com os investidores atentos a medidas de estímulo anunciadas pelo Banco Central da China em dia de volumes reduzidos por um feriado nos Estados Unidos.

Na véspera, o dólar à vista encerrou em queda de 1,05%, a R$ 4,0329 na venda, menor patamar para fechamento em mais de dois meses
O dólar à vista operava no maior patamar para fechamento dos últimos meses

Às 9h13, o dólar avançava 0,16%, a R$ 4,3079 na venda. O dólar futuro registrava alta de 0,%, a R$ 4. Na última sessão, na sexta-feira, o dólar interbancário terminou em queda de 0,79%, a R$ 4,3012 na venda — maior desvalorização diária desde 3 de fevereiro.

O Banco Central ofertou neste pregão até 13 mil contratos de swap tradicional com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020.

Bolsa

O Ibovespa avançava nesta segunda-feira, tendo a cena corporativa sob os holofotes, com Carrefour Brasil subindo 5% após anunciar a aquisição de lojas da rede Makro, e Magazine Luiza valorizando-se quase 3% depois de resultado trimestral.

A sessão também é marcada pelo vencimento dos contratos de opções sobre ações na primeira etapa, o que tende a melhorar o volume negociado, em pregão de menor liquidez, sem a referência de Wall Street por feriado nos Estados Unidos.

Às 11h05, o Ibovespa subia 0,36 %, a 114.797,06 pontos. O volume financeiro somava R$ 3,7 bilhões.

Vírus

Do exterior, repercutia positivamente decisão do banco central da China de cortar juros sobre seus empréstimos de médio prazo, o que deve abrir caminho para uma redução na taxa primária de empréstimo (LPR), na quinta-feira.

A medida busca reduzir os custos e aliviar os apertos financeiros sobre empresas afetadas pela epidemia de um novo coronavírus no país, o que ajuda a aliviar preocupações com os efeitos do vírus na economia chinesa e seus reflexos globais.

“Após duas sessões de queda, o principal índice da bolsa brasileira é beneficiado pelo exterior”, destacou a equipe da Elite Investimentos, atribuindo a melhora do humor no primeiro pregão da semana ao anúncio de estímulos pela China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *