Dólar volta a subir com vontade no primeiro pregão desta semana

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 25 de novembro de 2019 as 15:42, por: CdB

A moeda norte-americana iniciou o pregão estável, devido a notícias positivas sobre a prolongada guerra comercial entre EUA e China. Nesta segunda-feira, o Global Times, tabloide comandado pelo oficial People’s Daily, do Partido Comunista chinês, afirmou que os dois países estão muito próximos da “fase um” de um acordo comercial.

 

Por Redação – de São Paulo

 

Depois de rondar a estabilidade pela manhã, o dólar subia contra o real nesta segunda-feira, com o resultado pior do que o esperado dos dados sobre transações correntes ofuscando o otimismo renovado em relação às negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Moedas emergentes pares do real operavam mistas, com o rand sul-africano registrando perdas e o peso mexicano se valorizando contra o dólar
Moedas emergentes pares do real operavam mistas, com o rand sul-africano registrando perdas e o peso mexicano se valorizando contra o dólar

Às 12h06, o dólar avançava 0,31%, a R$ 4,2060 na venda. Na sexta-feira, o dólar interbancário fechou quase estável, a R$ 4,1929. O dólar futuro de maior liquidez operava em alta de 0,24% neste pregão, a R$ 4,2090.

A moeda norte-americana iniciou o pregão estável, devido a notícias positivas sobre a prolongada guerra comercial entre EUA e China. Nesta segunda-feira, o Global Times, tabloide comandado pelo oficial People’s Daily, do Partido Comunista chinês, afirmou que os dois países estão muito próximos da “fase um” de um acordo comercial.

Transações

O veículo acrescentou que a China também permanece comprometida em continuar as negociações para a fase dois e mesmo a fase três de um acordo com os EUA, citando especialistas próximos do governo chinês.

No entanto, o otimismo comercial era ofuscado pela notícia de que o Brasil teve déficit em transações correntes de US$ 7,9 bilhões em outubro, somando em 12 meses um saldo negativo equivalente a 3,0% do Produto Interno Bruto (PIB), o que levou o dólar a R$ 4,2142 na máxima do dia.

O dado veio pior que a expectativa em uma pesquisa da Reuters com analistas, de rombo de US$ 5,475 bilhões. No mês, os investimentos diretos no país (IDP) somaram 6,8 bilhões de dólares, também abaixo da projeção de analistas de US$ 7,5 bilhões.

— (As notícias otimistas sobre o comércio) deveriam gerar um movimento de queda do dólar no Brasil, mas aí saíram esses dados sobre conta corrente abaixo do esperado — explicou Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital Modalmais.

Ibovespa

O Ibovespa oscilava sem um viés claro nesta segunda-feira, com a alta de 2% da semana passada abrindo espaço para movimentos de realização de lucros, enquanto o noticiário sobre as negociações comerciais China-EUA repercutia positivamente.

Às 11h41, o Ibovespa caía 0,04 %, a 108.652,44 pontos. O volume financeiro somava R$ 3,451 bilhões. O Ibovespa fechou a sexta-feira em alta de 1,11%, a 108.692,28 pontos, na máxima da sessão, acumulando ganho semanal de 2%, após perdas nas duas semanas anteriores.

Nesta segunda-feira, o Global Times, tabloide comandado pelo oficial People’s Daily, do Partido Comunista, publicou que China e os Estados Unidos estão muito perto da fase um de um acordo comercial”.

Acordo comercial

Do fim de semana, também agradou declaração de que a China buscará aprimorar as proteções para direitos de propriedade intelectual, inclusive aumentando os limites para a compensação de violações de direitos. Para a equipe da XP Investimento, trata-se de um movimento que pode aumentar as chances de um acordo comercial entre as maiores economias do mundo.

Ainda no radar, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, Robert O’Brien, disse no sábado que um acordo comercial inicial com a China ainda é possível até o final do ano. Em Wall Street, o índice S&P 500 subia 0,42% logo após a abertura.

Para a equipe da Guide Investimentos, na falta de noticiário doméstico relevante, a bolsa local deve seguir se beneficiando da melhor dinâmica no exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *