Donald Trump anuncia corte da ajuda a Guatemala, Honduras e El Salvador

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 22 de outubro de 2018 as 13:51, por: CdB

Trump também criticou as autoridades do México pela “incapacidade de deter” a caravana de imigrantes e informou que colocou as forças armadas em alerta por se tratar de “uma emergência nacional”.

Por Redação, com EFE – de Washington 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira que começará a “cortar ou reduzir substancialmente” a enorme ajuda externa que Washington fornece de maneira “rotineira” a Guatemala, Honduras e El Salvador depois que os governos desses países não conseguiram “impedir” a saída da caravana de imigrantes.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

– Guatemala, Honduras e El Salvador não foram capazes de fazer o trabalho de impedir que as pessoas saíssem de seu país e viessem de maneira ilegal aos EUA. Começaremos agora a cortar, ou reduzir substancialmente, a enorme ajuda estrangeira que lhes proporcionamos de forma rotineira – afirmou Trump no Twitter.

Segundo os últimos dados oficiais correspondentes ao ano fiscal de 2018 do USAID, o órgão dos EUA encarregado de distribuir a maior parte da ajuda externa de caráter civil, o governo norte-americano entregou US$ 15 milhões em assistência estrangeira para Honduras, US$ 52 milhões à Guatemala e US$ 20 milhões para El Salvador.

Minutos antes, Trump também criticou as autoridades do México pela “incapacidade de deter” a caravana de imigrantes e informou que colocou as forças armadas em alerta por se tratar de “uma emergência nacional”.

Além disso, Trump aproveitou a ocasião para atacar a oposição democrata, já que os EUA estão em plena campanha para as eleições legislativas de 6 de novembro.

– Cada vez que alguém vir a caravana, gente entrando ilegalmente ou tentando entrar em nosso país ilegalmente, pensem nos democratas e os culpem por não darem os votos necessários para mudar nossas patéticas leis migratórias! Lembrem-se das eleições de meio de mandato! – destacou Trump.

A caravana de imigrantes hondurenhos que se dirige à fronteira com os Estados Unidos, chegou ontem à cidade mexicana de Tapachula e as autoridades migratórias estão pedindo que os integrantes da mesma regularizarem seu status legal.

Pelo menos 2 mil pessoas que participam da caravana conseguiram superar as exigências migratórias impostas pelo México e saíram no início da manhã da passagem fronteiriça de Ciudad Hidalgo (México) para uma jornada a pé de aproximadamente 40 quilômetros até Tapachula, onde passarão a noite.

O objetivo da caravana é alcançar a fronteira do México com os Estados Unidos, o que representa um percurso de 2 mil quilômetros para a região nordeste, ou de quase 4 mil quilômetros se tomar a rota do noroeste que leva à cidade de Tijuana.

O governo do México, através do Ministério de Relações Exteriores, confirmou que chegaram no total cerca de 4.500 imigrantes na fronteira sul do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *