Donald Trump defende indicado à Suprema Corte

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 24 de setembro de 2018 as 11:30, por: CdB

A mulher que acusa de abuso sexual o indicado para a Suprema Corte dos EUA, Brett Kavanaugh, concordou em testemunhar antes de um painel no Senado.

Por Redação, com Reuters – de Washington 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta segunda-feira seu indicado à Suprema Corte, Brett Kavanaugh, do que disse serem acusações infundadas de assédio sexual, o descrevendo como um homem bom com um passado impecável.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

– O juiz Kavanaugh é uma pessoa excelente. Estou com ele até o fim – disse Trump ao chegar em Nova York para a Assembleia-Geral da ONU.

Abuso sexual

A mulher que acusa de abuso sexual o indicado para a Suprema Corte dos EUA, Brett Kavanaugh, concordou em testemunhar antes de um painel no Senado , disseram as advogadas dela no sábado.

O presidente do Comitê Judiciário do Senado dos EUA, o republicano Chuck Grassley, havia estabelecido como prazo este sábado para a professora Christine Blasey Ford, da Califórnia, decidir se e como ela testemunharia, sobre um caso ocorrido 36 anos atrás.

– A doutora Ford aceita o pedido do comitê para dar conhecimento, em primeira mão, sobre a má conduta sexual de Brett Kavanaugh, na próxima semana – disseram em comunicado Debra Katz e Lisa Banks, advogadas da Ford.

– Estamos esperançosos de que possamos chegar a um acordo sobre os detalhes.

O comitê controlado pelos republicanos havia adiado a votação da confirmação de Kavanaugh depois que as alegações de Ford surgiram na semana passada, e as advogadas e os comitês estavam negociando as condições de seu depoimento.

Kavanaugh negou as acusações e prometeu testemunhar em audiência.

A confirmação da nomeação de Kavanaugh consolidaria o controle conservador da Suprema Corte, permitindo avanço do esforço da Casa Branca de inclinar o judiciário norte-americano mais para a direita.

Grassley havia dito anteriormente que o painel votaria a confirmação de Kavanaugh na segunda-feira, a menos que fosse feito um acordo com advogadas de Ford.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *