Doria testa positivo para covid-19, diz vice-governador

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 12 de agosto de 2020 as 13:27, por: CdB

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teve teste positivo para a covid-19, disse nesta quarta-feira o vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM), que acrescentou que Doria está assintomático, cumprindo isolamento e que, no momento, não irá se licenciar do cargo.

Por Redação, com Reuters  e ACS – de São Paulo/Brasília

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teve teste positivo para a covid-19, disse nesta quarta-feira o vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM), que acrescentou que Doria está assintomático, cumprindo isolamento e que, no momento, não irá se licenciar do cargo.

Governador de São Paulo, João Doria, mostra caixa da potencial vacina chinesa Sinovac
Governador de São Paulo, João Doria, mostra caixa da potencial vacina chinesa Sinovac

– Trazer em primeira mão uma notícia em nome do nosso governador João Doria, que acaba de receber a informação que testou positivo para o coronavírus. O governador João Doria está assintomático, mas como o protocolo determina cumprirá agora o isolamento nos próximos dias em sua casa e todos nós pedimos para que ele possa continuar assintomático e logo logo retornar ao trabalho – disse Garcia em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Isolamento nos próximos dias

– O governador João Doria, neste momento, não pedirá licença do cargo, porque não vemos nenhuma necessidade e da sua casa, com os mecanismos de comunicação hoje, continuará dando as orientações para sua equipe de trabalho e também para a figura do vice-governador – acrescentou.

Doria é o 11º governador de Estado a contrair o coronavírus, que também já acometeu o presidente Jair Bolsonaro e vários de seus ministros.

A covid-19, doença causada pelo coronavírus já matou mais de 100 mil pessoas no Brasil e infectou mais de 3 milhões.

Avó de Michelle Bolsonaro morre

A avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, 80 anos, morreu nesta quarta-feira vítima do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A idosa foi internada no dia 1º de julho, após ser encontrada por pessoas caída na rua, em frente a uma farmácia. Ela foi levada ao Hospital Regional de Ceilândia, em Brasília.

Depois, foi levada para a unidade de terapia intensiva do Hospital Regional de Santa Maria, onde havia vaga naquele momento. Na semana passada, havia sido transferida novamente para o de Ceilândia.

Durante o tratamento, a idosa apresentou melhora e chegou a sair da entubação, usando uma máscara de oxigênio para respirar. No entanto, ela não resistiu à covid-19.

Até o momento, nem Michelle nem o governo se manifestaram sobre a morte de Ferreira, assim como ocorreu durante o período em que a avó da primeira-dama esteve internada. .