Eduardo Bolsonaro desiste de ser embaixador nos EUA

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 23 de outubro de 2019 as 12:00, por: CdB

Em seu discurso, o deputado disse que a decisão foi pessoal e que foi tomada sem interferência do pai.

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

O filho do presidente Jair Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), também conhecido como 03, anunciou, na noite de terça-feira, sua desistência do cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. O anúncio aconteceu durante a votação do projeto do acordo entre Brasil e Estados Unidos para o uso da base de lançamento de Alcântara, no Maranhão.

Eduardo Bolsonaro disse ter decidido permanecer no Brasil para
Eduardo Bolsonaro disse ter decidido permanecer no Brasil para “defender os princípios conservadores

– Foi uma decisão que eu estava pensando há muito tempo. A gente escuta conselho de muita gente. Além disso, tem a questão do meu eleitorado. Confesso, não era a maioria que estava apoiando ali – disse Eduardo Bolsonaro aos jornalistas depois da votação na Câmara.

Ele acrescentou que a decisão foi pessoal e que foi tomada sem interferência do pai.

– Não, o presidente sempre me deixou bem à vontade com relação à isso. Eu confesso que quando saiu o meu nome, quando fui indicado, eu fiquei até surpreso, não esperava que isso acontecesse. Num primeiro momento eu fiquei feliz sim, óbvio. Quem não se sente prestigiado para assumir esse posto? Porém, no decorrer do processo, com amadurecimento, conversas, e etc., foi me fazendo pensar e culminou hoje aqui com essa decisão – acrescentou o filho do chefe de Estado.

Em seu discurso na Câmara, Eduardo Bolsonaro disse ter decidido permanecer no Brasil para “defender os princípios conservadores”.

O presidente Jair Bolsonaro, que está no Japão, disse que o filho terá uma “tremenda responsabilidade” como novo líder do PSL e acrescentou: “Parabéns a ele”. Em uma rede social, Bolsonaro compartilhou o discurso do filho na Câmara.

Rejeição popular

Pesquisa divulgada pelo Datafolha, em setembro, mostrou que maioria dos brasileiros era contrária a indicação do filho do presidente para a principal embaixada brasileira. Segundo o instituto de pesquisas, 70% dos brasileiros reprovavam a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a embaixada brasileira nos Estados Unidos.

A indicação vem sendo anunciada pelo próprio pai de Eduardo, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL). O presidente tenta se esquivar das críticas e promover o nome do filho garantindo que ele é qualificado para a indicação.

Ainda segundo a pesquisa, 23% das pessoas entrevistadas apoiam a indicação do deputado para o cargo diplomático. A pesquisa também constatou que 1% dos entrevistados acredita que o presidente não age bem nem mal ao indicar o filho e outros 5% não sabem responder.

Dentre todos os recortes apontados pela pesquisa, o maior apoio à medida do presidente vem dos evangélicos, uma de suas principais bases de apoio.

Mesmo assim os números não são favoráveis para o presidente. Entre os evangélicos, 32% dos entrevistados apoiam a indicação e 61% são contra.

O Datafolha realizou 2.878 entrevistas em 175 municípios brasileiros. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em agosto, o presidente Jair Bolsonaro chegou a cogitar a possibilidade de retirar indicação do filho ao cardo de embaixador nos Estados Unidos. Na época, indagado por jornalistas se poderia desistir de indicar o filho se perceber que ele não teria apoio, Bolsonaro respondeu: “Você, por exemplo, está noivo, noiva virgem, vai que você descobre que ela está grávida, você desiste do casamento?”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *