Efeito Bolsonaro é mais grave do que coronavírus, afirma economista

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 as 18:15, por: CdB

O economista Eduardo Moreira até concorda com a existência de um componente externo (coronavírus), mas considera a desconfiança dos mercados no governo Bolsonaro e no ministro da Economia, Paulo Guedes, a principal razão da crise que no Brasil se arrasta há cinco anos.

Por Redação, com RBA – de São Paulo

Os efeitos que o novo coronavírus exerce sobre a economia são menos danosos do que as atitudes do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Para o economista Eduardo Moreira, o peso do coronavírus precisa ser relativizado na instabilidade do mercado financeiro, que tem registrado quedas nas bolsas de valores e alta do dólar.

Paulo Guedes
Paulo Guedes está diante de uma crise sem precedentes, tanto na economia quanto na credibilidade do governo de Jair Bolsonaro (sem partido)

Moreira até concorda com a existência de um componente externo (coronavírus), mas considera a desconfiança dos mercados no governo Bolsonaro e no ministro da Economia, Paulo Guedes, a principal razão da crise que no Brasil se arrasta há cinco anos. Nesta sexta-feira, a moeda norte-americana chegou a bater a cotação inédita de R$ 4,51.

— Só existe crescimento com investimento. A riqueza não aparece do nada. E só há investimento quando há confiança. E essa confiança foi absolutamente destruída pelo governo de Jair Bolsonaro e sua equipe, principalmente seu ministro Paulo Guedes — afirmou Moreira, em entrevista à agência brasileira de notícias Rede Brasil Atual (RBA), comparando a situação brasileira com a de outros países mais afetados com o coronavírus.

Em briga

Segundo Moreira, o valor da Bolsa brasileira em dólares – porque a Bolsa nada mais é do que o valor das empresas negociadas em mercado – caiu mais do que o dobro da norte-americana, da mexicana e da espanhola, por exemplo.

— E por que no Brasil os mercados estão tão mais nervosos do que em países onde a situação do coronavírus está mais grave? — questiona.

Para Moreira, não adianta baixar a taxa de juros, porque a medida é insuficiente para atrair investimentos.

— Além de ter zero de investimento, a pessoa pode ainda perder tudo o que investiu. Sem investir, (as empresas) não contratam, não compram matéria prima; aí as pessoas não têm renda, param de gastar. Há demissões, diminui a renda e entra nessa espiral negativa. Mas o governo está em guerra com o Judiciário, com mais da metade do Brasil, com a economia com crescimento pífio no ano passado, um terço do que o FMI previa, já sendo revisado para baixo. Quem vai investir em um cenário assim? Ninguém — conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *