Egito fecha passagem da fronteira com Gaza por causa de ameaça terrorista

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018 as 15:12, por: CdB

As forças de segurança egípcias detectaram que grupos terroristas que atuam na península do Sinai (nordeste); planejavam colocar explosivos em ônibus dos palestinos

Por Redação, com EFE – do Cairo:

O Egito fechou nesta quinta-feira, de forma surpreendente, a passagem da fronteira de Rafah, na fronteira com o enclave palestino de Gaza, um dia depois de ter sido reaberta, por uma ameaça terrorista, informou a embaixada palestina na Liga Árabe.

Passagem de fronteira de Rafah, entre o Egito e a Faixa de Gaza

As forças de segurança egípcias detectaram que grupos terroristas que atuam na península do Sinai (nordeste); planejavam colocar explosivos em ônibus dos palestinos, na estrada que une a passagem da fronteira com o canal de Suez; ou na entrada do Cairo, segundo comunicado da embaixada palestina.

A embaixada anunciou que formará um gabinete de crise para avaliar a segurança dos seus cidadãos, ao mesmo tempo em que abrirá três linhas telefônicas para atender aos palestinos que tenham ficado presos no Egito.

As autoridades egípcias voltarão a abrir a passagem da fronteira depois de deter ou matar os terroristas, completou a fonte.

Atualmente, o Egito faz uma ofensiva no norte do Sinai contra os terroristas que atuam na região, especialmente a filial do grupo jihadista Estado Islâmico, que tem forte presença entre a fronteira com Gaza e a cidade de Al Arish, capital da província do Sinai do Norte.

Operação de segurança

Durante a operação de segurança, lançada no último dia 9, morreram 71 suspeitos de terrorismo e três soldados,; e cerca de 1,8 mil pessoas foram presas; segundo as informações divulgadas pelo Exército.

O Egito e as autoridades palestinas em Gaza anunciaram ontem, de surpresa; a abertura da passagem de Rafah durante quatro dias, para permitir o trânsito de doentes, estudantes e pessoas com dupla nacionalidade; assim como a entrada em Gaza de residentes palestinos presos no lado egípcio.

A abertura de Rafah é fundamental para os 2 milhões de habitantes de Gaza; já que é o único acesso que não passa por Israel, que mantém ferrenho bloqueio ao território desde que o grupo islamita Hamas tomou o poder; em 2007, limitando a saída e entrada de pessoas e bens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *