Empresa de palestras de Rosângela Moro tem sócio denunciado por corrupção

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de julho de 2018 as 14:05, por: CdB

Nova sociedade de esposa de Sérgio Moro com advogado Carlos Zucolloto Jr. vai explorar ramo de atividade no qual juiz tem se destacado.

 

Por Redação, com Agência Pública – de Curitiba

 

Advogada e mulher do juiz federal Sérgio Moro, titular da Operação Lava Jato, Rosângela Wolff Moro abriu, em janeiro deste ano, uma empresa de cursos e palestras no mesmo endereço do escritório de Vicente Paula Santos, listado como advogado dos procuradores da força-tarefa da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima e Januário Paludo.

Escritório da mulher de Moro tem como sócio Zucolotto, citado em denúncia de corrupção
Escritório da mulher de Moro tem como sócio Zucolotto, citado em denúncia de corrupção

A Srª Moro possui três sócios na HZM2 Cursos e Palestras, incluindo um amigo antigo da família e padrinho de seu casamento, o advogado Carlos Zucolotto Júnior. O capital social é de R$ 20 mil. De acordo com dados da Receita Federal, na rua Nilo Peçanha, 897, no bairro Bom Retiro, em Curitiba, funcionam três empresas: HZM2 cursos e palestras , Zucolotto Sociedade de Advogados  e o escritório de advocacia Vicente Paula Santos Advogados Associados.

No STJ

A nova sociedade entre Carlos Zucolotto Júnior e Rosângela Moro, que já foram parceiros no escritório Zucolotto Sociedade de Advogados, foi oficializada cerca de um mês depois de o ex-funcionário da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran ter acusado o amigo dos Moro, em depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a JBS; por cobrar propina para intermediar sua delação premiada na Lava Jato. O advogado e o juiz Sérgio Moro negam.

Vicente Paula Santos aparece como advogado de Carlos Fernando dos Santos Lima em oito processos que tramitam e/ou tramitaram nos Tribunais de Justiça Estadual e Federal do Paraná, no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O processo mais antigo localizado pela reportagem da Agência Pública é uma ação popular com data do ano 2000.

Zucolotto

A ação foi encerrada no Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF IV), com causa ganha para os réus. O autor dessa ação, com base em uma reportagem veiculada na imprensa informando o pagamento ilegal e irregular de diárias aos integrantes do Ministério Público Federal, solicita que os procuradores devolvam o dinheiro aos cofres públicos. Nesse mesmo processo, Vicente Paula Santos defendeu também Januário Paludo, no STJ e em uma causa no Tribunal do Paraná.

Apesar de atualmente não constarem como sócios na Receita Federal, Vicente Paula Santos e Carlos Zucolotto Júnior dividem escritório na mesma casa – onde também foi registrada a HZM2 Cursos e Palestras. Os sites dos dois escritórios de advocacia, Zucolotto Sociedade de Advogados  e Vicente Paula Santos Advogados Associados, inclusive, divulgam o mesmo número de telefone.

Além de Carlos Zucolotto e Rosângela Moro, participam do quadro societário da HZM2 o advogado Guilherme Henn, que trabalha no Zucolotto Sociedade de Advogados, e o professor de direito Fernando Mânica, que atua também no ramo de consultoria para celebração de parcerias público-privadas.

Pressuposto

Os procuradores, por meio da assessoria de imprensa do Ministério Público Federal no Paraná, afirmaram à reportagem que o advogado Carlos Zucolotto compunha a sociedade de advogados com Vicente Paula Santos até 2012, atuando na área trabalhista, e nunca participando efetivamente de qualquer processo judicial que envolva os procuradores. Eles informaram, ainda, que nenhum dos integrantes da força-tarefa da Lava Jato possui ou já possuiu relacionamento pessoal ou profissional com o advogado Carlos Zucolotto Jr.

Procurado por jornalistas para esclarecer a sua relação com a HZM2, uma vez que ele é muito requisitado como palestrante no Brasil e no exterior; o juiz Sérgio Moro reiterou sua negativa sobre as acusações de Tacla Duram e escreveu que “quanto as demais perguntas, são meramente especulativas e que partem de um pressuposto equivocado”. Assim, não pretende se manifestar sobre o assunto.

A advogada Rosângela Moro e seus sócios, também procurados pela reportagem, não retornaram às ligações. Nova sociedade de esposa de Sérgio Moro com advogado Carlos Zucolloto Jr. vai explorar ramo de atividade no qual juiz tem se destacado.

A advogada Rosângela Moro e seus sócios, também procurados pela reportagem, não retornaram às ligações.