Empresários se desencantam com quadro econômico cada vez mais recessivo

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 30 de janeiro de 2020 as 18:58, por: CdB

A queda da confiança atingiu empresários de seis das 13 principais atividades pesquisadas. O resultado foi puxado pelo Índice da Situação Atual, que mede a confiança no momento presente e que recuou 1,4 ponto, passando para 91,5 pontos.

Por Redação – de São Paulo

 

O Índice de Confiança de Serviços, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve queda de 0,1 ponto de dezembro de 2019 para janeiro deste ano e recuou para 96,1 pontos, em uma escala de zero a 200. A queda veio depois de duas altas consecutivas.

O setor de serviços é considerado o motor da economia, mas está cada vez mais pressionado
O setor de serviços é considerado o motor da economia, mas está cada vez mais pressionado

A queda da confiança atingiu empresários de seis das 13 principais atividades pesquisadas. O resultado foi puxado pelo Índice da Situação Atual, que mede a confiança no momento presente e que recuou 1,4 ponto, passando para 91,5 pontos.

Serviços

Na outra ponta, o Índice de Expectativas, que mede a confiança em relação aos próximos meses, subiu 1,2 ponto, para 100,9.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada do setor de serviços aumentou 0,4 ponto percentual em janeiro, para 82,3%, o maior nível desde abril de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *