Encontro da UE termina sem acordo sobre navio italiano com imigrantes

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de agosto de 2018 as 12:38, por: CdB

A Itália ameaçou nesta sexta-feira interromper a transferência de recursos para a UE a menos que outros membros do bloco concordem em receber pessoas que estão a bordo do navio Diciotti

Por Redação, com Reuters – de Bruxelas

Um encontro entre 10 Estados-membros da União Europeia sobre a mais recente desavença a respeito de questões imigratórias, realizado nesta sexta-feira em Bruxelas, terminou sem acordo para o desembarque de imigrantes resgatados no Mediterrâneo que estão em um navio italiano, disseram diplomatas à Reuters.

Imigrantes esperam para no navio italiano Diciotti

A Itália ameaçou nesta sexta-feira interromper a transferência de recursos para a UE a menos que outros membros do bloco concordem em receber pessoas que estão a bordo do navio Diciotti.

– A Itália estava pressionando por uma solução para o Diciotti – disse um diplomata. “Mas esse não era o elemento mais importante para os outros, eles queriam falar mais sobre soluções estruturais para os navios no Mediterrâneo.”

– Então não houve acordo sobre o Diciotti.

Espanha devolve ao Marrocos imigrantes

A Espanha enviou de volta ao Marrocos na quinta-feira 116 imigrantes que se lançaram contra a cerca da fronteira de seu enclave de Ceuta, no norte da África, um dia antes, informou o porta-voz do Ministério do Interior espanhol.

Centenas tentaram escalar a divisa altamente fortificada na quarta-feira, e 118 entraram em solo espanhol. Alguns deles atiraram uma substância corrosiva que provocou queimaduras em sete policiais.

A polícia identificou todo o grupo e lhe concedeu ajuda legal e médica antes de iniciar o processo de expulsão, que os imigrantes aceitaram, disse o porta-voz, acrescentando que dois poderão ficar por serem menores de idade.

Mais tarde o porta-voz ainda disse que todos os imigrantes foram informados de que têm direito de pedir asilo na Espanha, mas nenhum aceitou a oferta de iniciar o processo.

A Anistia Internacional criticou a abordagem, dizendo em um comunicado: “Devido à velocidade com a qual é realizada, é difícil garantir acesso a um procedimento personalizado com garantias plenas”.

A entidade disse que, no curto período disponível, é difícil oferecer uma boa assistência legal e intérpretes e identificar adequadamente possíveis postulantes a asilo.

Imagens da rede local Faro TV mostraram homens sendo escoltados pela polícia espanhola e autoridades de uniforme verde até um ônibus que depois cruzou a fronteira de volta para o Marrocos.

Cinco do grupo se feriram ao saltar a cerca, que é coberta por arame farpado. Nas imagens desta quinta-feira era possível ver dois deles mancando visivelmente e outro andando com muletas.

Mais de 3,8 mil imigrantes cruzaram para territórios espanhóis do lado marroquino da divisa até agora neste ano, de acordo com a agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *