quarta-feira, 23 de Maio de 2018 • ANO XVIII • N° 6.693

2 Comments

  1. 2

    Adriana Freedman da Silva

    Estamos vibrando aqui em casa com esta notícia! Temos 3 filhos,com 17,15 e 11 anos. Tomamos a decisão de ensiná-los em casa em fevereiro de 2011 e eles têm se desenvolvido bastante,percebemos um avanço em relação aos coleguinhas que estão na escola.Seguimos um currículo de uma escola, para o nível de cada um,e também aplicamos algumas provas para ver os resultados…Eles têm se saído bem!Os mais velhos fazem inglês e também já trabalham meio expediente.Eles tẽm muitos amigos e não são privados de uma socialização.sentimos que estamos no caminho certo! Que o Brasil também possa avançar,como tantos outros países em que o ensino domiciliar já é regulamentado!

  2. 1

    rafaella

    Adorei a notícia, eu pratico ensino domiciliar com meus 2 filhos, e o maior temor da minha vida ( tenho ate pesadelos com isso) é deles irem para a escola. Lia com 1 ano e meio aprendeu a ler e seis meses depois a escrever e André com 6 anos aprendeu a trabalhar com equações de segundo grau, sem nem mesmo o meu auxílio…
    O que realmente cabe aos pais é discernir se poderá ter tempo para ensinar, pois é impossível praticar o ensino domiciliar sem tempo para as crianças. Quando decidimos que nossos filhos não iriam para a escola, abandonei o meu emprego onde ganhava cerca de 6.000 por mes para vivermos com só o salário de meu esposo, mas não é isso o que importa, pois a vida de meus lindos filhos vale muiiiitooo mais do que 6.000 reais ao mês…

Os comentários estão encerrados.

Copyright 2017 - Todos os direitos reservados

%d blogueiros gostam disto: