Equipes da Fórmula 1 assinam contrato para os próximos cinco anos

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 19 de agosto de 2020 as 11:45, por: CdB

As 10 equipes da Fórmula 1 se comprometeram com a nova era do esporte nesta quarta-feira ao assinarem para os próximos cinco anos com a promessa de um campo de disputa mais equilibrado e uma divisão mais justa das receitas.

Por Redação, com Reuters – de Londres

As 10 equipes da Fórmula 1 se comprometeram com a nova era do esporte nesta quarta-feira ao assinarem para os próximos cinco anos com a promessa de um campo de disputa mais equilibrado e uma divisão mais justa das receitas.

Grande Prêmio do Reino Unido de Fórmula 1
Grande Prêmio do Reino Unido de Fórmula 1

O confidencial “Pacto de Concórdia” com os detentores dos direitos Liberty Media e FIA estabelece os termos sob os quais as equipes competem, e o antigo acordo deveria expirar no final deste ano.

O dinheiro do prêmio é uma parte importante das receitas das equipes e tem sido uma fonte regular de discussão ao longo dos anos, com os competidores mais tradicionais recebendo muito mais do que grupos menores de propriedade privada.

“O (novo) acordo garantirá um futuro sustentável de longo prazo para a Fórmula 1”, informou a FIA em um comunicado, confirmando que todos assinaram.

O anúncio acabou com a incerteza persistente sobre se tudo iria continuar, com a norte-americana Haas, em particular, considerando seu futuro após uma difícil temporada de 2019.

O piloto francês da Haas, Romain Grosjean, no mês passado, descreveu a situação como o “elefante na sala” e perguntou: “A Haas vai estar aqui no próximo ano ou não? Essa é obviamente a questão”.

Equipes mais antigas

As três equipes mais antigas e historicamente mais bem-sucedidas, Ferrari, McLaren e Williams, já haviam anunciado seu comprometimento na terça-feira.

O esporte deveria introduzir grandes mudanças nas regras no próximo ano para permitir corridas mais equilibradas e reduzir as disparidades financeiras, mas isso foi adiado para 2022 devido à pandemia de covid-19 que atingiu duramente o universo esportivo.

Um limite de orçamento de US$ 145 milhões será introduzido em 2021, que, entretanto, cairá para US$ 140 milhões em 2022 e, então, US$ 135 milhões para 2023-25.