Erdogan espera que cúpula de Teerã evite ofensiva em Idlib

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 5 de setembro de 2018 as 11:24, por: CdB

Os líderes de Rússia, Turquia e Irã devem se reunir na sexta-feira na capital iraniana e debater a situação no noroeste da Síria

Por Redação, com Reuters – de Istambul

A Turquia espera que uma cúpula com os líderes do Irã e da Rússia em Teerã nesta sexta-feira evite uma ofensiva do governo da Síria no enclave rebelde de Idlib e um novo influxo de refugiados em território turco, disse o presidente turco, Tayyip Erdogan, segundo o jornal Hurriyet.

Presidente turco, Tayyip Erdogan, em Ancara

A Rússia, aliada do presidente sírio, Bashar al-Assad, retomou ataques aéreos contra insurgentes em Idlib na terça-feira depois de semanas de bombardeios e disparos de artilharia de forças governamentais pró-Síria, em um aparente prelúdio de uma ofensiva de larga escala contra o último grande reduto dos rebeldes.

Os líderes de Rússia, Turquia e Irã devem se reunir na sexta-feira na capital iraniana e debater a situação no noroeste da Síria. A Turquia, que apoia os insurgentes contrários a Assad, disse que uma ofensiva em Idlib seria desastrosa. A Turquia está abrigando 3,5 milhões de refugiados sírios.

– Levaremos a situação a um ponto positivo nesta cúpula… se Deus quiser, conseguiremos conter o extremismo do governo sírio na região – disse Erdogan, segundo o jornal Hurriyet.

O presidente turco, que conversou com repórteres no avião que o levava de volta de uma visita ao Quirguistão, também falou do possível influxo de refugiados de Idlib para a Turquia no caso de uma ofensiva militar síria, disse o Hurriyet.

– Em uma situação como esta, para onde irão as pessoas em fuga? Uma grande proporção delas virá para a Turquia.

O Ministério da Defesa da Turquia disse nesta quarta-feira que autoridades turcas e russas se encontraram em Ancara para cinco dias de reuniões a respeito dos acontecimentos na Síria, afirmando que os esforços conjuntos continuarão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *