Erdogan revela objetivos da operação na Síria

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 15 de outubro de 2019 as 11:59, por: CdB

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse nesta terça-feira que a operação militar no norte da Síria está progredindo com sucesso.

Por Redação, com Sputnik – de Ancara

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse nesta terça-feira que a operação militar no norte da Síria está progredindo com sucesso, tendo 1 mil km de território ao longo da fronteira sido libertados de terroristas.

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan
Presidente turco Recep Tayyip Erdogan

– Temos dois objetivos: a eliminação da ameaça terrorista e o regresso dos refugiados. No sétimo dia da operação, limpamos de terroristas 1.000 km de território ao longo da fronteira – disse Erdogan durante seu discurso na cúpula do Conselho de Cooperação de Países de Expressão Turca, em Baku.

Na mesma declaração, o líder turco comentou que seu país devolveria um total de 3 milhões de refugiados à Síria nas duas fases da operação.

– Se Deus quiser, em pouco tempo, pondo nossa fronteira até ao Iraque em um estado seguro, um milhão de refugiados retornará na primeira fase e 2 milhões na segunda – complementou.

Síria

O presidente turco anunciou no dia 9 de outubro o início da Operação Fonte de Paz no norte da Síria prometendo limpar a região dos combatentes curdos e de militantes do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países).

No mesmo dia, a aviação turca atacou a cidade de Ras al-Ain e várias outras cidades sírias na fronteira entre os dois países. Posteriormente, foi anunciada a parte terrestre da operação.

Turquia e Síria

Ninguém está interessado em um confronto entre Ancara e Damasco “no terreno”, a Rússia não o permitirá, afirmou o representante especial do presidente russo para a Síria, Aleksandr Lavrentiev.

– Penso que, em primeiro lugar, nem sequer se trata de ninguém estar interessado no confronto, mas que ele é simplesmente inaceitável. Por isso é claro que nós não o permitiremos – disse Lavrentiev aos repórteres.

Teias da guerra

Em 1º de outubro, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou a criação de sua própria zona segura no norte da Síria.

No dia 7 de outubro, em meio à ofensiva turca, os EUA ordenaram que os soldados americanos restantes saíssem da Síria.

Após fechar um acordo com os curdos em 13 de outubro, Damasco enviou tropas para a fronteira com a Turquia. Yasin Aktay, conselheiro do presidente turco, afirmou que o Exército turco irá retaliar caso haja ataques às suas unidades na fronteira entre os dois países.