Erupção vulcânica forma uma nuvem de 1,5 quilômetro no México

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 1 de julho de 2003 as 19:57, por: CdB

O vulcão Popocatépetl, 64 quilômetros a sudeste da capital mexicana, teve, nesta terça-feira, uma erupção de intensidade moderada que criou uma nuvem de fumaça de 1,5 quilômetro de altura e causou alarme entre os habitantes de seus arredores.

O Centro Nacional de Prevenção de Desastres (Cenapred), encarregado da observação do vulcão, explicou que a erupção faz parte da atividade normal do vulcão e ocorreu devido à interação entre a chuva que caiu na região nos últimos dias e o domo de lava que está no interior da cratera.

O Cenapred afirmou que a erupção, que durou dois minutos, lançou cinzas e fragmentos incandescentes nos arredores da cratera.

O organismo assinalou que o estrondo da explosão foi ouvido em vários municípios situados nas proximidades do vulcão e advertiu que nas próximas horas podem ocorrer fenômenos similares.

– A atividade observada está de acordo com as previsões, que apontam para a ocorrência de explosões e emissões de cinza. Esta condição continuará nas próximas horas e dias – indicou o Cenapred em seu último relatório sobre o comportamento do vulcão.

O Centro mencionou que durante as últimas 24 horas, o Popocatépetl registrou 120 movimentações de pequena intensidade acompanhadas por emissões de vapor de água e gás, uma cifra ligeiramente superior ao habitual.

O Cenapred ressaltou que o sinal de alerta vulcânico se mantém no Amarelo Fase 2, o que significa que continua a restrição de acesso em um raio de 12 quilômetros da cratera.

O organismo afirmou que o nível de alerta poderia mudar se for observado um aumento considerável na atividade do vulcão e recomendou à população da região que se mantenha atenta às informações oficiais.

O Popocatépetl, de 5.542 metros de altura, entrou em atividade em 1994 e cinco pessoas morreram em volta de sua cratera em maio de 1996 por causa de uma explosão em seu interior.