Escolas de samba adiam desfile do carnaval no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 25 de setembro de 2020 as 10:12, por: CdB

Representantes das agremiações decidem por unanimidade postergar paradas do grupo especial, que seriam em fevereiro. Ainda não há nova data. Restrições devido à pandemia impediram início dos preparativos.

Por Redação, com DW e ABr – do Rio de Janeiro

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro, devido à pandemia de covid-19. A decisão foi tomada, de forma unânime, na noite de quinta-feira, durante reunião entre representantes das agremiações. Ainda não há nova data para o desfile.

“Escolas não têm tempo nem condições financeiras e de organização para viabilizar evento até fevereiro”, diz presidente da Liesa

O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, afirmou que, como ainda não se sabe se haverá uma vacina até o carnaval, não haverá tempo hábil para as agremiações se prepararem.

Ele destacou, no entanto, que, por enquanto, os desfiles não foram suspensos, apenas adiados. A Liesa continuará acompanhando a situação da pandemia e fará novas reuniões para decidir se será possível realizar os desfiles em uma nova data em 2021 ou se o evento terá mesmo que ser cancelado.

– Em função de toda essa insegurança, essa instabilidade em relação a área da ciência, de não saber se lá em fevereiro vamos ter ou não a vacina, chegamos à conclusão que esse processo tem que ser adiado. Não temos como fazer em fevereiro. As escolas já não vão ter tempo nem condições financeiras e de organização de viabilizar até fevereiro – destacou Castanheira.

Regras de distanciamento social

Devido às restrições e regras de distanciamento social provocadas pela pandemia de covid-19, os trabalhos nos barracões das escolas de samba do Rio de Janeiro ainda não começaram.

Os presidentes das escolas de samba concordam que a realização do desfile na data antes prevista, em fevereiro, seria um desafio de tempo e logística.

Na Alemanha, a pandemia de coronavírus fez com que na última sexta-feira o governo de Renânia do Norte-Vestfália cancelasse, após reunião com a liderança de instituições carnavalescas, os grandes desfiles e eventos do próximo Carnaval. Com a medida, não serão realizadas em 2021 paradas carnavalescas como as das cidades de Colônia, Düsseldorf, Bonn e Aachen, que estão entre as maiores e mais tradicionais do país.

Carnaval de rua

A presidente da Associação Independente de Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade do Rio de Janeiro (Sebastiana), Rita Fernandes, disse nesta sexta-feira que o Fórum Carioca de Blocos, formado pelas principais ligas, decidiu que o carnaval de rua em 2021 está adiado enquanto não houver uma vacina contra a covid-19 e a imunização da população.

Segundo a presidente da Sebastiana, que reúne 11 entre os mais tradicionais blocos do Rio, o anúncio da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) de adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro de 2021, é “super pertinente”.

– Para nós, é uma condição irreversível que a vacina já esteja presente e que a população esteja realmente coberta e segura. Sem isso, a gente acredita que não dá para fazer carnaval, seja carnaval de escola de samba ou carnaval de rua. O carnaval fica impedido de acontecer em 2021 não havendo a vacina – afirmou.

De acordo com ela, o Fórum Carioca de Blocos vai aguardar os órgãos de saúde para tomar uma decisão em relação a uma nova data para os desfiles. “Não temos uma data para anunciar para fazer o carnaval de rua. Sabemos que, depois de julho, já não faz sentido, fica impossível até pelos calendários da cidade. Vamos aguardar até o fim do ano para tomar uma decisão inclusive em relação ao anúncio de uma nova data”, acrescentou.