Escolhas saudáveis para as festas de fim de ano

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 as 09:45, por: CdB

Sugestão de entradas, acompanhamentos, carnes e sobremesas. A ideia é reinventar as receitas tradicionais e ter resultados mais nutritivos e menos calóricos.

Por Redação, com ACS – de Brasília

Pratos tradicionais da ceia de Natal e Ano Novo geralmente são gordurosos e calóricos e, se consumidos em excesso, podem resultar em um ganho de peso significativo. Para a nutricionista da ACT Promoção da Saúde, Mariana Claudino, usar a imaginação e apostar em substituições com pratos saborosos e leves é uma boa alternativa para equilibrar a alimentação nesta época do ano.

Pratos tradicionais da ceia de Natal e Ano Novo geralmente são gordurosos e calóricos

– Com muita fartura e muitas opções de pratos doces e salgados, exageros acabam acontecendo. Come-se muito, bebe-se muito e logo depois é chegada a hora de dormir, causando um trabalhão para o corpo digerir isso tudo. Mas é possível reinventar algumas receitas e ter ótimos resultados nas festas de fim de ano, e sem arrependimentos depois – destaca Mariana.

Com a ajuda da nutricionista, o Saúde Brasil reuniu dicas valiosas de entradas, acompanhamentos, carnes e sobremesas para ajudar a equilibrar o cardápio do fim de ano. Confira:

Entradas

Pães e pastas

Pães integrais, com ervas e grãos são uma boa opção porque contém maior quantidade de fibras. “Em vez do pão francês, uma boa pedida é optar por pães ou torradas com chia, linhaça, semente de girassol e quinoa. Já pastas calóricas com cream cheese e maionese podem ser substituídas por antepastos de berinjela ou abobrinha e pastas de iogurte natural com cebola, alecrim, ricota e manjericão”, sugere a nutricionista.

Frutas secas e castanhas

Típicos da época, frutas secas, castanhas e nozes são antioxidantes e têm propriedades que regulam os níveis de colesterol. Por mais que sejam nutritivas, são calóricas e estão liberadas desde que sejam consumidas sem exagero.

Acompanhamentos

Saladas

Na salada de folhas, acrescente frutas e castanhas para deixa-la mais convidativa, e use sempre limão, pois ajuda a reduzir a necessidade de adição de sal e óleo. Se possível, priorize os vegetais crus, que têm mais nutrientes, ou cozinhe-os a vapor, onde a perda de nutrientes é menor do que quando se mergulha o alimento em água fervente.

Salpicão

Opte pela maionese light ou faça uma maionese caseira (com ovo, limão, azeite de oliva e sal), e combine o peito de frango com maçã ou cenoura ralada, por exemplo. “Uma boa dica é trocar a batata palha por nozes picadas. E, claro, cuidar bem da refrigeração desse prato para não haver riscos de contaminação. Portanto, coloque na geladeira assim que servir os convidados”, orienta Mariana.

Arroz

O arroz integral é sempre a melhor opção, se comparado ao branco. Mas se não for uma unanimidade entre os convidados, a sugestão da nutricionista é preparar um arroz especial e colorido com amêndoas ou castanhas e cenoura, ou com cebolinha, por exemplo. Cabe ressaltar que o arroz colorido fica ainda mais saudável se feito com alimentos in natura. Portanto, limite uso de vegetais em conserva, pois esses contêm quantidade excessiva de sódio.

Farofa

Na preparação de farofas, a sugestão é ampliar o uso de temperos naturais, como alho, cebola, pimenta, salsinha e cebolinha. Vale também explorar mais ingredientes naturais como couve, cenoura, uva-passa, banana, e evitar alimentos gordurosos como o bacon, que é muito calórico e de difícil digestão.

Mariana sugere algumas opções de farofa (sem linguiça ou resto de gorduras das carnes):

Farofa de cebola e beterraba; farofa de banana; farofa de ovo; farofa de alho e cenoura; farofa de banana e cenoura; farofa de cebolinha e damasco; farofa de ameixa.

Carnes

Aves

Na avaliação da nutricionista, o peru é a melhor opção de ave para a ceia, bem mais magro (menos calórico e menos salgado) se comparado ao chester e ao tender. A orientação é escolher um peru que não venha temperado, para temperá-lo em casa com ervas naturais, cebola, alho, louro, administrando a quantidade de sal. “Servir o peru com frutas leves como ameixa e abacaxi é bom porque essas frutas deixam o prato bonito e aliviam a digestão. Evite consumir a pele, por causa do colesterol.”

Se não for fácil achar o peru sem tempero e quiser evitar o pré-tempero industrializado, Mariana sugere uma opção mais econômica:  “invista em um frango grande e mais elaborado, com cebola, chimichurri e ervas”.

Porco

O pernil e o leitão são muito gordurosos, já o lombo (como o filé de lombo suíno) pode ser a melhor opção, por ser a parte mais magra do porco. Para deixá-lo mais saudável, o segredo é a preparação: “dê preferência a fazê-lo assado ou grelhado e apenas com temperos (tomilho, louro, cebola, alho) e azeite.”