Espanha recalcula mortos do coronavírus para mais de 28 mil

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 19 de junho de 2020 as 13:02, por: CdB

O Ministério da Saúde da Espanha relatou nesta sexta-feira um total de 28.313 mortes decorrentes do coronavírus, ajustando sua base de dados para retirar redundâncias e erros, e disse que ainda existem nove focos ativos de covid-19 em todo o país.

Por Redação, com Reuters – de Madri

O Ministério da Saúde da Espanha relatou nesta sexta-feira um total de 28.313 mortes decorrentes do coronavírus, ajustando sua base de dados para retirar redundâncias e erros, e disse que ainda existem nove focos ativos de covid-19 em todo o país.

Ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, durante entrevista coletiva em Barcelona
Ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, durante entrevista coletiva em Barcelona

O número de mortes não era atualizado desde o dia 7 de junho, quando a Espanha computou 27.136 fatalidades, porque a nação estava implantando uma nova metodologia para registrar mortes e casos.

O novo número, que também mostrou 53 óbitos novos da semana passada até a última quinta-feira, ainda está menor do que antes da primeira grande revisão do final de maio, quando o Ministério da Saúde reduziu o total de mortes em quase 2 mil.

A Espanha está se preparando para encerrar o estado de emergência no sábado, o que permitirá a livre circulação pelo país e a abertura das fronteiras ao tão necessário turismo.

Pandemia

Como o foco mudou da contenção da pandemia através de um isolamento rigoroso para o controle do coronavírus por meio da detecção de surtos localizados, regiões espanholas vêm revisando suas estatísticas para retomar os relatos caso a caso ao ministério.

Cerca de 34 focos de coronavírus foram detectados no último mês e meio, disse o ministro da Saúde, Salvador Illa, em uma coletiva de imprensa, mas o número diminuiu de forma considerável ultimamente.

– Nove focos ainda estão ativos, mas todos estão sob controle – disse Illa, explicando que eles foram relatados em matadouros, mas também em casas de repouso, festas, grupos de trabalhadores sazonais ou relacionados ao vizinho Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *