Espanha promete segurança para reconquistar turistas após sumiço provocado pela covid-19

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 1 de junho de 2020 as 13:20, por: CdB

Todas as praias espanholas reabriram nesta segunda-feira, com exceção das de Barcelona, e o Museu Guggenheim de Bilbao reabrirá as portas pela primeira vez em meses agora que a Espanha está adotando medidas para reativar a indústria turística, paralisada pelo coronavírus.

Por Redação, com Reuters – de Madri

Todas as praias espanholas reabriram nesta segunda-feira, com exceção das de Barcelona, e o Museu Guggenheim de Bilbao reabrirá as portas pela primeira vez em meses agora que a Espanha está adotando medidas para reativar a indústria turística, paralisada pelo coronavírus.

Pessoas em praia de La Malagueta, em Málaga, na Espanha
Pessoas em praia de La Malagueta, em Málaga, na Espanha

O país perdeu cerca de metade da receita do turismo nos quatro meses transcorridos até abril, e nenhum turista viajou à Espanha naquele mês por causa do isolamento rígido que entrou em vigor em março.

O governo disse nesta segunda-feira que está trabalhando duro para garantir aos turistas as melhores condições de saúde agora que inicia uma campanha para tentar convencê-los a voltar a partir de julho.

– Não é questão de ser o primeiro a reabrir, mas de reabrir sabendo que garantimos a saúde não somente dos moradores, mas também dos visitantes – disse a Ministra da Indústria e do Turismo, Reyes Maroto, à Telecinco TV.

O turismo responde por um de cada oito empregos na Espanha, o segundo país mais visitado do mundo, só atrás da França, e mais de 12% do Produto Interno Bruto (PIB).

Algumas praias

Algumas praias já haviam reaberto gradualmente, e a partir desta segunda-feira todas as praias da Costa do Sol, no Mediterrâneo, até o litoral basco, no norte, estarão abertas para atividades de lazer, exceto na área da cidade de Barcelona, onde o coronavírus ainda não foi suficientemente domado.

Mas as pessoas continuam proibidas de viajar livremente pelo país durante mais algumas semanas.

Ainda na tarde desta segunda-feira, o Guggenheim de Bilbao se tornará o primeiro museu espanhol a reabrir as portas, mas os visitantes terão que manter uma distância de dois metros e os ambientes serão desinfectados continuamente.

Marcos turísticos de Madri, os museus do Prado, Thyssen e Reina Sofia devem voltar a funcionar no sábado.

A ministra das Relações Exteriores, Arancha González Laya, disse na semana passada que a Espanha receberá turistas estrangeiros gradualmente em áreas que suspenderam todas as medidas de isolamento. A nação planeja ainda encerrar uma quarentena de duas semanas para os turistas que chegarem em julho.

Medidas

O governo começará a debater medidas com seus parceiros europeus do Espaço Schengen de livre circulação, mas também conversará com outros para tentar reativar o turismo. Ainda não está claro qual será a posição em relação aos Estados Unidos e o Reino Unido, duas grandes fontes de visitantes.

Outro sinal de recuperação foi a retomada da atividade industrial espanhola em maio depois de se reduzir ao seu menor ritmo em quase 12 anos em abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *