Especialista recomenda mudar configurações do WhatsApp para evitar roubo de dados

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 30 de novembro de 2020 as 10:52, por: CdB

Com o surgimento de novos casos de hackers no aplicativo, é importante mudar três configurações ligadas à privacidade, arquivos recebidos e verificação do perfil, segundo recomendação de especialista.

Por Redação, com Sputnik – de São Francisco

Com o surgimento de novos casos de hackers no aplicativo, é importante mudar três configurações ligadas à privacidade, arquivos recebidos e verificação do perfil, segundo recomendação de especialista.

Especialista recomenda mudar três configurações do WhatsApp para evitar roubo de dados
Especialista recomenda mudar três configurações do WhatsApp para evitar roubo de dados

Zak Doffman é fundador da empresa Digital Barriers, que busca soluções avançadas de vigilância para defesa, segurança nacional e luta contra o terrorismo. Suas orientações começaram após um caso no qual hackers enganaram os usuários, a partir de uma conta já hackeada por um de seus amigos, e assim compartilharam um código enviando-o por mensagem normal ao celular do usuário.

As recomendações foram publicadas recentemente na Forbes.

Verificação em dois passos

Esta operação permite que os invasores assumam controle da sua conta, cuja recuperação pode ser um processo cansativo. No entanto, uma das primeiras ações que Doffman recomenda é ativar a verificação em duas etapas do WhatsApp.

Para isso, o usuário deve entrar na seção “Conta”, que se encontra dentro de “Ajustes”. Após isso, o aplicativo pedirá que você insira seis dígitos e um e-mail para recuperar o acesso caso esqueça os números. O procedimento é curto e leva menos de um minuto.

– Quem usa o Whatsapp deve utilizar essas configurações de segurança – ressaltou o especialista.

Deste modo, se um hacker invadir sua conta, não poderá assumir o controle da mesma sem reconhecer o seu PIN ou código de verificação.

Arquivo de fotos e vídeos

Por outro lado, Doffman destaca que devem ser guardados fotos e vídeos só quando o usuário conhece o remetente e esteja seguro de que os arquivos multimídia foram enviados por seu contato, e não baixados da Internet para depois serem compartilhados através do WhatsApp.

Caso contrário, os usuários correm o risco de fotos e vídeos de origem desconhecida conterem um código malicioso que pode bloquear o aparelho ou afetar os aplicativos.

– Guardar automaticamente as fotos do WhatsApp é como deixar a porta de sua casa aberta; inclui um nível de risco que não é uma necessidade e poderia danificar o seu celular – explicou o especialista em cibersegurança Jake Moore.

Para evitar riscos, se recomenda entrar na seção “Conversas” da área de “Ajustes” e desativar a opção “Salvar no Rolo da Câmera” para iPhone ou “Visibilidade de arquivos multimídia” para Android.

Quem pode adicionar seu contato aos grupos?

Finalmente, Doffman sugere entrar nas definições de “Conta” e na aba “Privacidade” limitar quem pode adicionar seu contato aos grupos. Neste caso, é recomendável selecionar a opção “Só meus contatos”. Além disso, o técnico apontou que nenhum dos segmentos desta seção deveria estar disponível para “Todos”, e pelo menos limitá-los a seus amigos.

As orientações evitarão invasões de hackers, ataque aos seus contatos através de softwares maliciosos ou a possibilidade de serem realizadas fraudes financeiras. “Você necessita mudar sua configuração e deve fazer isso hoje”, assegurou o especialista.