Estados Unidos vão impor sanções a países que importem petróleo do Irã

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Europa, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 28 de junho de 2019 as 10:34, por: CdB

O presidente Donald Trump mirou sanções ao líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, e a outras autoridades do país.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Os Estados Unidos vão impor sanções a quaisquer países que importem petróleo iraniano e não há exceções, disse o enviado especial dos EUA ao Irã, Brian Hook, nesta sexta-feira.

Enviado especial dos EUA ao Irã, Brian Hook

O presidente Donald Trump mirou sanções ao líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, e a outras autoridades do país na segunda-feira, dando um passo sem precedentes para aumentar a pressão sobre o Irã depois da queda de um avião não-tripulado na semana passada.

– Vamos sancionar quaisquer importações de petróleo bruto do Irã… Agora não há isenções em vigor – disse Hook quando questionado sobre a venda de petróleo bruto à Ásia, acrescentando que os EUA observariam relatórios sobre a relação comercial da commodity iraniana com a China.

– Vamos sancionar quaisquer aquisições ilícitas de petróleo bruto iraniano – disse Hook a repórteres em Londres.

Tarifas contra China

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre impor ou não uma nova rodada de tarifas sobre bens chineses depende do desfecho da reunião neste fim de semana com o presidente chinês, Xi Jinping, para a qual não foi estabelecida nenhuma precondição, disse uma autoridade sênior do governo norte-americano na quinta-feira.

A autoridade disse à Reuters que também é improvável que os EUA concordem em retirar restrições sobre vendas de produtos dos EUA à fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicação Huawei Technologies.

O Ministério do Comércio da China disse mais cedo nesta quinta-feira que os EUA devem retirar imediatamente as sanções sobre a Huawei, poucos dias antes da reunião entre Trump e Xi, prevista para sábado, na cúpula do G20 em Osaka, no Japão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *