Estados Unidos esperam retomada de sanções da ONU contra o Irã

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 15 de janeiro de 2020 as 13:16, por: CdB

Os Estados Unidos acreditam que as sanções internacionais contra o Irã serão rapidamente reimpostas, depois que França, Reino Unido e Alemanha acionaram formalmente um mecanismo.

Por Redação, com Reuters – de Washington

Os Estados Unidos acreditam que as sanções internacionais contra o Irã serão rapidamente reimpostas, depois que França, Reino Unido e Alemanha acionaram formalmente um mecanismo para ajudar a reforçar o acordo nuclear do Irã, disse nesta quarta-feira o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin.

Secretário do Tesouro norte-americano, Steve Mnuchin
Secretário do Tesouro norte-americano, Steve Mnuchin

– Tive discussões muito diretas, assim como o secretário Pompeo, com nossos colegas – disse Mnuchin à CNBC.

– Acho que você viu que a E3 (França, Reino Unido e Alemanha) divulgou a declaração e ativou a resolução de disputas. E estamos ansiosos para trabalhar com eles rapidamente e esperamos que as sanções da ONU voltem ao lugar.

Acordo nuclear

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, rejeitou nesta quarta-feira uma proposta de um novo acordo para resolver uma disputa nuclear, dizendo que era uma oferta “estranha” e acusando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de sempre quebrar promessas.

Em discurso televisionado, Rouhani disse ao governo norte-americano para voltar ao acordo de 2015 entre Teerã e as potências mundiais, acrescentando que o Irã poderia reverter suas ações para reduzir seus compromissos sob o pacto.

Ele criticou os países europeus que desencadearam um mecanismo de disputa previsto no acordo, alegando que não cumpriram seus compromissos. Teerã se recusa a negociar um novo acordo enquanto as sanções dos EUA estiverem em vigor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *