Estatal do petróleo aposta em leilão da cessão onerosa

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de julho de 2021 as 14:31, por: CdB

Trata-se do maior leilão de blocos de campos de petróleo e gás natural da camada do pré-sal de 2021. Na primeira rodada não houve interessados nos dois blocos, apenas nos de Búzios e de Itapu. Segundo Eustáquio, isso não deve se repetir dessa vez.

Por Redação – do Rio de Janeiro

A segunda rodada do leilão do excedente da cessão onerosa (excedente do volume de petróleo e gás que a União cedeu à Petrobras) dos campos de petróleo e gás natural nos blocos de Sépia e Atapu deve ser realizada no dia 17 de dezembro e a estatal brasileira do petróleo, Petrobras, participará do certame. A informação é do secretário-executivo adjunto do Ministério de Minas e Energia, Bruno Eustáquio.

O campo de Garoupa é uma das jóias da coroa da estatal brasileira do petróleo, Petrobras
O campo de Garoupa é uma das jóias da coroa da estatal brasileira do petróleo, Petrobras

Trata-se do maior leilão de blocos de campos de petróleo e gás natural da camada do pré-sal de 2021. Na primeira rodada não houve interessados nos dois blocos, apenas nos de Búzios e de Itapu. Segundo Eustáquio, isso não deve se repetir dessa vez.

— Temos evidências, já no presente, de participação de importantes empresas — acrescentou.

Arrecadação

Ao lado do primeiro leilão já realizado, a expectativa é arrecadar R$ 204 bilhões em investimentos até 2050 e gerar 110 mil empregos.

— Um projeto que transformará o nosso setor de petróleo e gás e transformará também toda a nossa sociedade que colherá frutos disso — afirmou.

A operação dos campos deverá significar uma arrecadação de, aproximadamente, R$ 110 bilhões por parte do governo federal com a venda dos barris, acredita Eustáquio.

— Estamos falando de um reposicionamento do Brasil no ranking de produtores de petróleo e gás — disse.

Bônus

O Brasil produz, atualmente, cerca de 2,9 milhões de barris/dia. No pico de produção haverá adição de mais 560 mil barris/dia.

— Isso significa 20% da nossa produção hoje — acrescentou.

Ainda de acordo com o secretário-executivo adjunto do ministério disse que Estados e municípios terão sua fatia nos lucros. No bônus de assinatura – que é de R$ 11,1 bilhões – serão direcionados R$ 7,3 bilhões para esses entes federativos. A expectativa é de que o bônus seja pago até fevereiro de 2022. 

— Todos os brasileiros ganham na partida e ganham ao longo do projeto na medida que nós teremos arrecadação via royalties e impostos e ganham também através dos investimentos consequente da geração de emprego e renda — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code