Estocolmo: Ibrahimovic é chamado de ‘Judas’ em pichação de prédio

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 28 de novembro de 2019 as 13:00, por: CdB

A entrada do edifício de propriedade do ex-jogador de 38 anos foi vandalizada, disse a polícia nesta quinta-feira.

Por Redação, com Reuters – de Estocolmo/Brasília

O ex-atacante da Suécia Zlatan Ibrahimovic foi rotulado de “Judas” em uma pichação feita em um edifício que possui em Estocolmo na noite de quarta-feira, na esteira do anúncio de que comprou uma participação no clube sueco Hammarby.

Estátua de Zlatan Ibrahimovic em Malmo é vandalizada
Estátua de Zlatan Ibrahimovic em Malmo é vandalizada

A entrada do edifício de propriedade do ex-jogador de 38 anos foi vandalizada, disse a polícia nesta quinta-feira, e a mídia sueca mostrou imagens de um portão com a palavra “Judas” pichada.

Na quarta-feira, a mídia noticiou que Ibrahimovic adquiriu uma participação no Hammarby, o que provocou uma reação raivosa de torcedores em Malmo, onde ele nasceu e iniciou sua carreira profissional.

Estátua

A porta-voz da polícia de Estocolmo disse que a corporação recebeu um chamado durante a noite a respeito da pichação feita na entrada do edifício do centro da capital e que está tratando o incidente como vandalismo.

Uma estátua de Ibrahimovic, o maior artilheiro da Suécia, localizada diante do Estádio de Malmo foi vandalizada na quarta-feira, e uma mensagem racista foi pichada em sua base.

Ibrahimovic teve uma carreira repleta de troféus depois que deixou Malmo, jogando no Ajax, Juventus, Inter de Milão, Barcelona, Milan, Paris Saint-Germain e Manchester United. Ele passou suas duas últimas temporadas no LA Galaxy, time da primeira divisão do futebol norte-americano.

Projeto que incentiva clubes de futebol

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de quarta-feira projeto de lei que incentiva os clubes de futebol a se transformarem em empresas, com renegociação facilitada de dívidas e vantagens tributárias, e enviou o texto ao Senado.

Os clubes poderão optar por adotar ou não o modelo empresarial, mas aqueles que aderirem terão acesso ao Simples-FUT, um modelo tributário simplificado com possibilidade até mesmo de recuperação judicial, informou á Agência Câmara Notícias.

O projeto é considerado como mais uma tentativa de ajudar os clubes brasileiros que estão altamente endividados, após outros projetos como o Profut e a loteria Timemania não terem resolvido o problema.

– O futebol deixou de ser apenas um esporte e passou também a ser uma indústria. Ele tem que ser visto como um setor econômico com enorme potencial e também com resultado social – disse o relator, deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), segundo a agência.

Em contrapartida pelos benefícios financeiros, os clubes que se transformarem em empresas terão que cumprir regras de transparência, com publicação de dados sobre a empresa na internet. O clube-empresa também não poderá ser dirigido pelos mesmos comandantes das associações de prática desportiva.

As novas empresas são responsáveis por dívidas trabalhistas e tributárias dos clubes, mas podem se dissociar de outras obrigações.