Estudante de psicologia mata mãe e irmã em Vargem Grande

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 4 de novembro de 2004 as 11:09, por: CdB

O estudante de psicologia Daniel Neves Mentzingen, de 26 anos, matou a facadas sua irmã, Juliana, de 26 anos, e sua mãe, Jane, de 52, e a polícia suspeita que ele sofra das faculdades mentais. Mãe e filha serão sepultadas na manhã desta quinta-feira no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. 

O crime aconteceu no final da noite desta quarta-feira na casa da família, no condomínio Residencial Praça da Vargem Grande, na zona oeste. Daniel foi preso em casa por policiais do 31º BPM (Recreio), chamados por vizinhos do jovem, que o viram com uma faca na mão junto aos corpos da mãe e da irmã.

A frieza do jovem surpreendeu o delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), Marcos Henrique Oliveira, onde o caso foi registrado. Segundo o delegado, o rapaz contou que não se arrependeu de ter matado as duas e que faria tudo outra vez.

– Ele não chorou um só momento, foi frio o tempo todo e não apresentou nenhum sinal de remorso – disse o delegado.

Na delegacia, Daniel disse que matou a mãe e a irmã a facadas por causa do relacionamento ruim que as duas teriam com o pai. O rapaz também contou que tinha cheirado dois papelotes de cocaína, na noite anterior, além de ter bebido cerveja e vinho. Ele disse ainda que misturou medicamentos psicotrópicos às bebidas, mas garantiu que, na hora do crime, não estava sob o efeito de drogas.

O advogado de defesa pode pedir à Justiça exame de sanidade mental. Se for comprovado que ele não pode responder pelos seus atos, Daniel vai cumprir pena em um manicômio judiciário.

Quando foi informado do crime, o pai de Daniel teve uma crise nervosa e precisou ser internado.