Estudantes se preparam para novos confrontos com a polícia em Hong Kong

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 14 de novembro de 2019 as 14:18, por: CdB

Manifestantes pró-democracia paralisaram partes de Hong Kong pelo quarto dia seguido nesta quinta-feira, levando ao fechamento de escolas e bloqueio de vias.

Por Redação, com Reuters – de Hong Kong

Manifestantes pró-democracia paralisaram partes de Hong Kong pelo quarto dia seguido nesta quinta-feira, levando ao fechamento de escolas e bloqueio de vias, enquanto estudantes construíam barricadas e estocavam armas improvisadas em preparação para confrontos em diferentes locais.

Barricada montada por manifestantes na entrada da Universidade Chinesa em Hong Kong
Barricada montada por manifestantes na entrada da Universidade Chinesa em Hong Kong

O tablóide chinês Global Times, administrado pelo Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China, informou pelo Twitter que o governo de Hong Kong deve anunciar um toque de recolher para o fim de semana após alguns dos piores episódios de violência em décadas na cidade.

O tuíte, entretanto, foi apagado pouco depois. O editor do tablóide disse que não havia informação suficiente para fundamentar a publicação.

De acordo com a polícia, a Universidade Chinesa, nos Novos Territórios, se tornou uma “fábrica de armas e um arsenal” com arcos, flechas e catapultas.

Protestos

– Os atos deles são outro passo mais perto do terrorismo – disse o superintendente chefe (de Relações Públicas), Tse Chun-chung, se referindo aos protestos em todos os campi.

Ele também afirmou que a polícia temporariamente evitaria confrontos diretos com “manifestantes alvoroçados” para dar-lhes uma folga e evitar ferimentos.

Os manifestantes incendiaram veículos e prédios, jogaram coquetéis molotov em delegacias e trens, jogaram entulho das pontes no tráfego abaixo e vandalizaram shoppings e campi, levantando questões sobre como e quando os mais de cinco meses de agitação podem acabar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *