Estudo revela que polos em Marte se afastam do eixo do planeta, tal como na Terra

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias, Universo
Publicado sábado, 9 de janeiro de 2021 as 12:01, por: CdB

Marte é o segundo planeta conhecido no Universo, além da Terra, a exibir o fenômeno conhecido como oscilação Chandler, sendo ainda desconhecidas as razões exatas do fenômeno.

Por Redação, com Sputnik – de Nova York

Marte é o segundo planeta conhecido no Universo, além da Terra, a exibir o fenômeno conhecido como oscilação Chandler, sendo ainda desconhecidas as razões exatas do fenômeno.

Marte é o segundo planeta conhecido no Universo, além da Terra
Marte é o segundo planeta conhecido no Universo, além da Terra

Um estudo publicado na revista Geophysical Research Letters confirmou que o planeta Marte oscila à medida que gira em torno de seu eixo.

A pesquisa afirma que foi detectado pela primeira vez um componente do movimento do eixo de rotação de Marte, chamado de oscilação Chandler, algo que não acontece em nenhum corpo do Sistema Solar a não ser a Terra, de acordo com o portal da União Geofísica Americana.

À medida que o Planeta Vermelho gira, seus polos se afastam ligeiramente de seu eixo de rotação, movendo-se cerca de 10 centímetros a cada 200 dias.

Os autores do estudo utilizaram 18 anos de dados coletados por três satélites que orbitam Marte: Mars Odyssey, Mars Reconnaissance Orbiter e Mars Global Surveyor, para detectar a mudança nos polos marcianos.

O efeito, descoberto pelo astrônomo Seth Carlo Chandler há mais de um século, manifesta-se em planetas que não são perfeitamente redondos.

No caso da Terra, a oscilação é mais perceptível, com os polos se afastando cerca de nove metros do eixo de rotação, em um padrão circular repetido a cada 433 dias.

Oscilação na Terra

Embora o efeito da oscilação em nosso planeta seja pouco significativo, de acordo com Eos, os cientistas ainda estão perplexos quanto aos mecanismos que o impulsionam. Eles calcularam originalmente que a oscilação deveria “morrer naturalmente” um século depois de ter começado. No entanto, a oscilação da Terra tem continuado sem parar.

A Terra gira uma vez a cada 24 horas em torno de seu eixo, dando origem ao ciclo contínuo do dia e da noite. Ao mesmo tempo, forças fazem a Terra oscilar enquanto gira, com os cientistas usando lasers e espelhos para rastrear a rotação da Terra.

A oscilação é alimentada pela gravidade do Sol e da Lua, variações na pressão atmosférica, a carga das marés oceânicas, o vento, que muda a posição do eixo da Terra em relação à superfície, bem como à órbita elíptica da Terra ao redor do Sol.

Rotação de Marte

No caso do Planeta Vermelho, os autores da pesquisa acreditam que a oscilação acabará por se extinguir.

Como Marte não tem oceanos, possui uma superfície rochosa marcada por desfiladeiros, vulcões, leitos de lagos secos e crateras, com a poeira vermelha cobrindo a maior parte da superfície do planeta, a oscilação pode ser desencadeada apenas pelas mudanças de pressão atmosférica, de acordo com a mídia.

Os cientistas esperam que estudos posteriores ofereçam mais informações sobre as forças que provocam esses movimentos.