Etiópia diz que forças de Tigré destruíram aeroporto após receberem ultimato

Arquivado em: África, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de novembro de 2020 as 11:44, por: CdB

Forças da Frente de Libertação do Povo do Tigré (TPLF) da Etiópia destruíram um aeroporto na antiga cidade de Axum, noticiou a mídia estatal nesta segunda-feira, depois que tropas federais a caminho do local lhes deram um ultimato de 72 horas para se renderem.

Por Redação, com Reuters – de Nairóbi

Forças da Frente de Libertação do Povo do Tigré (TPLF) da Etiópia destruíram um aeroporto na antiga cidade de Axum, noticiou a mídia estatal nesta segunda-feira, depois que tropas federais a caminho do local lhes deram um ultimato de 72 horas para se renderem.

Integrantes da Frente de Libertação do Povo do Tigré
Integrantes da Frente de Libertação do Povo do Tigré

O primeiro-ministro, Abiy Ahmed, orientou a TPLF, que vinha governando a região montanhosa de 5 milhões de habitantes do norte, a depor as armas até quarta-feira ou enfrentar uma investida final contra a capital regional Mekelle.

O líder do TPLF, Debretsion Gebremichael, disse à agência inglesa de notícias Reuters que a ameaça é uma desculpa para forças do governo se reagruparem depois do que descreveu como derrotas em três frentes.

Não houve resposta imediata de nenhum dos lados aos comentários recentes da outra parte, e a Reuters não conseguiu confirmar seus comunicados. As alegações de todas as partes são difíceis de se verificar porque os telefones e a internet não estão funcionando.

Combates e ataques aéreos

Centenas, possivelmente milhares morreram nos combates e ataques aéreos que irromperam no dia 4 de novembro, que ainda fizeram cerca de 40 mil refugiados fugirem para o vizinho Sudão. O conflito foi além de Tigré, já que a TPLF lançou foguetes contra a região vizinha de Amhara e através da fronteira com a Eritreia.

Apelos internacionais de mediação que vão da Organização das Nações Unidas (ONU) e de partes da África até a Europa não deram frutos até agora.