EUA estudam boicote diplomático aos Jogos de Pequim

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 19 de novembro de 2021 as 11:59, por: CdB

 

A ideia de um boicote não é nenhuma novidade, já que em meados de abril, um porta-voz do Departamento de Estado revelou que o país estava negociando com importantes aliados sobre maneiras de retaliar a China pelas constantes denúncias de violações de direitos humanos.

Por Redação, com ANSA – de Washington

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o país considera fazer um boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim, como retaliação pelas denúncias de violações de direitos humanos da minoria muçulmana uigur na China.

oe Biden e Xi Jinping se cumprimentam durante encontro em Pequim

O comentário do chefe de Estado norte-americano veio poucos dias depois de uma cúpula virtual com o presidente da China, Xi Jinping, que teve o objetivo de diminuir as tensões entre as duas potências.

A ideia de um boicote não é nenhuma novidade, já que em meados de abril, um porta-voz do Departamento de Estado revelou que o país estava negociando com importantes aliados sobre maneiras de retaliar a China pelas constantes denúncias de violações de direitos humanos.

Caso os Estados Unidos boicotem as Olimpíadas de Inverno, a decisão agitará novamente as relações entre norte-americanos e chineses, podendo aumentar a pressão sobre outros líderes mundiais para tomar decisões semelhantes em relação aos Jogos.

Atletas dos EUA

Mesmo sob um boicote, os atletas dos Estados Unidos receberiam um sinal verde para participar das Olimpíadas, previstas para começar em 4 de fevereiro de 2022. O país, contudo, não iria enviar uma delegação de funcionários do governo para comparecer aos eventos olímpicos, incluindo as cerimônias de abertura e de encerramento.

Ativistas de direitos humanos pedem por um boicote global às Olimpíadas de Pequim, tanto que passaram a chamar o evento como os “Jogos do Genocídio”, principalmente em virtude das constantes denúncias de violações de direitos humanos da minoria uigur em Xinjiang. A China, por sua vez, nega todas as acusações recebidas.

– Temos sérias preocupações sobre os abusos dos direitos humanos que vimos em Xinjiang – disse Jen Psaki, porta-voz da Casa Branca, destacando ainda que a ideia de Biden boicotar as Olimpíadas não nasceu por causa da sua reunião virtual com Xi.

Em 1980, os atletas dos Estados Unidos boicotaram as Olimpíadas de Moscou sob pressão do então presidente Jimmy Carter, que tomou a decisão para repreender a União Soviética por ter invadido o Afeganistão. Os soviéticos, no entanto, responderam os norte-americanos com um boicote aos Jogos de 1984, em Los Angeles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code