EUA suspeitam que Irã esteja prestes a atacar Israel

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 9 de maio de 2018 as 15:22, por: CdB

A CNN citou várias fontes de inteligência dos EUA dizendo que o Irã está alegadamente prestes a atacar Israel, mas não está claro quando o ataque poderia acontecer

Por Redação, com Sputnik – de Washington:

As Forças de Defesa de Israel permanecem em alerta máximo depois de terem detectado uma “atividade irregular das forças iranianas na Síria”.

Inteligência dos EUA suspeita que Irã esteja prestes a atacar Israel

A CNN citou várias fontes de inteligência dos EUA dizendo que o Irã está alegadamente prestes a atacar Israel; mas não está claro quando o ataque poderia acontecer. 

– Se houver um ataque, não seria imediatamente claro que é o Irã – observou uma das fontes. 

Representantes da coalização liderada pelos EUA na Síria, por sua vez; declararam que não notaram nenhuma mudança no comportamento das forças apoiadas pelo Irã que operam no território Sírio. 

– Não notamos nenhuma mudança (…) Monitoramos de perto todas as ameaças às nossas forças e; como vocês sabem, manteremos nosso direito de autodefesa se precisarmos; mas não percebemos nenhuma mudança – enfatizou Felix Gedne, major-general do Exército do Reino Unido. 

As declarações chegaram junto com os relatos de que as Forças de Defesa de Israel “estão em alerta máximo a um ataque”; depois que os militantes observaram uma “atividade irregular das forças iranianas na Síria”.

Tel Aviv também teria instruído autoridades locais nas Colinas de Golã ocupadas por Israel; para “destrancar e preparar abrigos (antibomba)”.

As instruções vieram logo depois da imposição das sanções dos EUA contra Teerã e a retirada de Washington do acordo nuclear com o Irã, também conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), anunciado pelo presidente Donald Trump.

Exército sírio

Em um desenvolvimento separado, o exército sírio repeliu os supostos ataques com mísseis israelenses perto do assentamento de Al-Kiswah; localizado a 23 quilômetros ao sul de Damasco, reportou a televisão estatal síria, citando uma fonte militar.

Anteriormente, uma fonte no Aeroporto Internacional de Beirute disse à agência russa de notícias Sputnik; que a aeronave de combate israelense estava no espaço aéreo libanês no suposto momento da investida na Síria. Os militares israelenses se recusaram a comentar as reportagens sobre o suposto envolvimento no ataque.

Com a recusa de Teerã em reconhecer Israel, Tel Aviv afirma que o Irã está expandindo o alcance de seus mísseis com capacidade nuclear, o que está em desacordo com o JCPOA. Segundo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, Israel tem milhares de documentos revelando como Teerã supostamente mentiu para o mundo depois de assinar o acordo nuclear.

As relações entre os dois países

As relações entre os dois países se deterioraram ainda mais no contexto da situação na Síria, de onde o Irã pode supostamente lançar um ataque contra Israel, reportou a mídia israelense.

Segundo o pessoal de segurança, o Irã pode realizar um ataque de mísseis de retaliação contra alvos militares no norte de Israel depois do ataque do mês passado a uma base na Síria.

Tel Aviv afirma que o Irã supostamente implantou forças militares na Síria com o propósito de atacar Israel. Teerã nega as alegações justificando que está apenas enviando assessores militares para a República Árabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *