Ex-policial acusado de matar menino João Roberto tem novo julgamento

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019 as 11:37, por: CdB

O Ministério Público, no entanto, entrou com um recurso para solicitar um novo julgamento, por considerar que os jurados reconheceram a culpa de Elias, mas o julgaram inocente.

Por Redação, com ABr –  do Rio de Janeiro

O ex-soldado da Polícia Militar Elias Gonçalves da Costa, acusado de matar o menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, em 2008, teve um novo julgamento  nesta quinta-feira,. O ex-policial já havia sido julgado em 2011, quando foi absolvido do crime.

A criança, que estava com a mãe e seu irmão de 9 meses, foi baleada e acabou morrendo

O Ministério Público, no entanto, entrou com um recurso para solicitar um novo julgamento, por considerar que os jurados reconheceram a culpa de Elias, mas o julgaram inocente.

Elias e o ex-cabo da PM William de Paula perseguiam um grupo de bandidos na Tijuca, quando confundiram o carro da família de João Roberto com o dos criminosos. Vários tiros foram disparados contra o veículo.

A criança, que estava com a mãe e seu irmão de 9 meses, foi baleada e acabou morrendo. William de Paula também havia sido inicialmente absolvido, em 2008, mas foi condenado a 18 anos de prisão em um segundo julgamento, em 2015.

No primeiro julgamento, Elias defendeu-se dizendo que apenas atirou para o alto e que os tiros que mataram o menino partiram da arma de seu colega William de Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *