Exército de Israel captura drone com explosivos procedentes de Gaza

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 28 de maio de 2018 as 14:17, por: CdB

O artefato, que aterrissou na região de Shaar HaNeguev, ao lado de Gaza, foi descoberto “há várias noites” e se comprovou que levava material explosivo

Por Redação, com EFE – de Gaza:

O Exército de Israel identificou e capturou no sul do país um drone que carregava explosivos e que teria sido enviado desde o norte da Faixa de Gaza, confirmou à Agência EFE uma porta-voz militar.

O Exército de Israel identificou e capturou no sul do país um drone que carregava explosivos e que teria sido enviado desde o norte da Faixa de Gaza

O artefato, que aterrissou na região de Shaar HaNeguev, ao lado de Gaza; foi descoberto “há várias noites” e se comprovou que levava material explosivo.

A informação foi conhecida um dia depois que três milicianos palestinos morreram em um ataque militar israelense; contra posições do grupo islamita Jihad Islâmica em Gaza, em resposta à colocação de um explosivo na cerca; informaram fontes oficiais.

O Exército explicou que “atacou um posto de observação militar no Sul da Faixa de Gaza; com tanque como resposta a um dispositivo explosivo que foi colocado junto à cerca de segurança no sábado; com a intenção de atingir os soldados do Exército que estavam presentes na área e que foi detonado sem causar feridos”.

Militantes de Gaza

Um bombardeio israelense matou três membros do grupo militante palestino Jihad Islâmica na Faixa de Gaza no domingo, disseram autoridades médicas; após semanas de protestos na fronteira, que têm gerado uma resposta letal das forças militares.

Os militares de Israel confirmaram o ataque, dizendo que o alvo era um posto de observação; em resposta a uma bomba que foi colocada ao lado da cerca da fronteira durante a noite. Vídeo divulgado pelo Twitter do Exército mostrou a bomba sendo detonada com segurança.

A Jihad Islâmica opera com certa independência do Hamas, o grupo islâmico que controla Gaza desde 2007 e travou três guerras contra Israel.

As hostilidades

As hostilidades na fronteira aumentaram desde que os palestinos iniciaram manifestações em massa em 30 de março; que Israel considera serem cobertura para tentativas de romper a cerca da fronteira.

Pelo menos 115 palestinos foram mortos e milhares feridos pelos tiros disparados pelas forças israelentes contra os manifestantes; provocando censura estrangeira.

Os organizadores disseram que vão intensificar as manifestações na terça-feira com uma flotilha de barcos partindo de Gaza; em uma tentativa de romper o bloqueio marítimo de Israel ao enclave.

– Gaza tornou-se uma prisão grande e isolada, privada de direitos mínimos; por causa do cerco injustificado de Israel – disseram eles em um comunicado, referindo-se às repressões de Israel e do vizinho Egito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *