Explosão em instituto da UFRJ deixa feridos

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 15 de agosto de 2018 as 13:14, por: CdB

De acordo com a assessoria, os feridos são um professor, uma aluna e um funcionário. As informações preliminares são que as vítimas tiveram ferimentos no rosto e pescoço

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Uma explosão no laboratório de metalurgia do  Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), assustou a todos que estavam no local. O acidente ocorreu por volta das 10h30 da manhã desta quarta-feira. Pelo menos três pessoas ficaram feridas.

Explosão em instituto da UFRJ fere três pessoas

De acordo com a assessoria, os feridos são um professor, uma aluna e um funcionário. As informações preliminares são que as vítimas tiveram ferimentos no rosto e pescoço.

Há equipes de socorro e investigadores no local da explosão, no bloco F do instituto.

Operação na Zona Oeste

A operação policial nas comunidades de Antares e Complexo do Rola, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, terminou com uma pessoa morta, duas presas e um menor apreendido. Os militares apreenderam duas pistolas, dois carregadores de pistola e três rádios comunicadores. Também foram recuperados três carros e três motocicletas roubados.

Dez barricadas levantadas por milicianos e traficantes foram destruídas no local, que é palco, desde o final do mês passado, de uma guerra entre os grupos.

A operação empregou 1,9 mil militares das Forças Armadas, 140 policiais militares e 45 policiais civis, com o apoio de blindados, equipamentos de engenharia e aeronaves. Os agentes cumpriram mandados judiciais, verificaram denúncias de práticas criminosas e revistaram pessoas e veículos. Eles também destroem barricadas levantadas por traficantes e milicianos.

Os militares também distribuíram folhetos que pedem a colaboração dos moradores para fazer denúncias. Foram oferecidos dois canais: um telefone para denúncias anônimas (21) 2253-1177 e um e-mail para dúvidas, reclamações, comentários e sugestões ([email protected]).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *