Façam suas apostas: as chances de medalhas para o Brasil nas Olimpíadas

Arquivado em: Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 16 de julho de 2021 as 12:54, por: CdB

Não há dúvidas que as Olimpíadas de Tóquio serão muito diferentes das últimas edições de Jogos Olímpicos. Com a confirmação da ausência de público nos estádios e arenas japonesas, fica a sensação de um evento obscuro, sem precedentes e até certo ponto imprevisível. 

O que certamente não irá mudar é a vontade dos atletas de voltar para casa com medalhas no peito. Assim que a tocha for acesa no Estádio Olímpico de Tóquio, e que a magnífica cerimônia de abertura preparada pelos japoneses seja concluída, quarenta e seis modalidades serão disputadas pelos melhores atletas do mundo. 

Thiago Bras treina para as Olimpíadas do Japão, no ano que vem
Thiago Bras é uma das esperanças de medalha para as Olimpíadas do Japão

Serão cinco esportes a mais nesta edição do que na Rio 2016, e justamente um deles traz as maiores esperanças de medalhas para a delegação brasileira. O surf é a modalidade que o Brasil mais tem chances de levar a medalha de ouro, e pode até mesmo sonhar com uma dobradinha.

Sites especializados em apostas online apontam Gabriel Medina e Ítalo Ferreira como grandes favoritos para as medalhas de ouro e prata respectivamente. A promessa japonesa Kanoa Igarashi, e o multi-campeão americano John-John Florence, também estão muito bem cotados e devem brigar pelo pódio com os brasileiros. 

Já no surf feminino o Brasil tem menos chances mas pode surpreender. Tatiana Weston-Webb está cotada entre as quatro favoritas para medalhas, e Silvana Lima aparece na oitava posição. A mais cotada para levar a tão sonhada medalha de ouro é a americana Carissa Moore.

Grandes favoritos

Nos esportes coletivos, repetir a dobradinha de ouro conquistada no Rio com o futebol e vôlei masculino parece difícil mas não impossível. Casas de apostas apontam a Espanha como favorita para o ouro no futebol, com a Seleção Brasileira aparecendo logo em seguida. No vôlei, mesmo tendo vencido a Liga das Nações numa final recente contra a Polônia, o Brasil aparece atrás justamente dos poloneses na briga pelo ouro. 

No vôlei de praia, são as mulheres brasileiras que pintam como as maiores candidatas para trazer o ouro. A dupla Agatha e Duda surge em primeiro nas cotações de apostas, com as americanas Alix Klineman e April Ross aparecendo logo em seguida. A dupla Ana Patrícia e Rebecca corre por fora e tem poucas chances de medalha. 

Campeões olímpicos no Rio, a dupla Alison e Bruno tem novos parceiros e ambos não figuram entre os grandes favoritos. A nova dupla Alison e Álvaro é a mais bem cotada, porém, previsões de apostas apontam para uma medalha de bronze. O ouro desta vez é previsto para ficar com os noruegueses Anders Mol e Christian Sorum. 

No iatismo, as grandes chances do Brasil estão na classe 49er FX feminina. As campeãs olímpicas no Rio, Martine Grael e Kahena Kunze, são favoritas novamente para o ouro. A filha de Torben Grael pode conseguir um feito não atingido nem mesmo pelo pai, o de defender um título olímpico. Torben, detentor de cinco medalhas olímpicas, sendo duas de ouro, estará presente em Tóquio como chefe da equipe de vela brasileira. 

Devido ao calendário confuso provocado pela pandemia, muitas competições esportivas não foram disputadas no último semestre, e isto corrobora para uma edição de Jogos Olímpicos extremamente imprevisível. Baseando-se em previsões de sites de apostas, a tendência é que a delegação brasileira consiga quatro ou cinco medalhas de ouro, e o total de medalhas fique entre doze e quinze. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code