Facebook está analisando decisão da UE sobre transferência de dados

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de julho de 2020 as 11:22, por: CdB

O Facebook disse nesta quinta-feira que está analisando as implicações de uma decisão de um tribunal europeu que considerou um acordo de transferência de dados transatlântico inválido por causa de preocupações com a vigilância dos EUA.

Por Redação, com Reuters – de Londres/Bruxelas

O Facebook disse nesta quinta-feira que está analisando as implicações de uma decisão de um tribunal europeu que considerou um acordo de transferência de dados transatlântico inválido por causa de preocupações com a vigilância dos EUA.

O Facebook disse que está analisando as implicações de uma decisão de um tribunal europeu
O Facebook disse que está analisando as implicações de uma decisão de um tribunal europeu

A decisão efetivamente encerra o acesso privilegiado que as empresas dos Estados Unidos tinham aos dados pessoais de usuários da Europa e coloca o país em pé de igualdade com outras nações fora da União Europeia.

– Como muitas empresas, estamos considerando cuidadosamente as descobertas e implicações da decisão do Tribunal de Justiça em relação ao uso do Privacy Shield e esperamos orientações regulatórias a esse respeito – afirmou Eva Nagle, consultora geral do Facebook, em comunicado.

– Garantiremos que nossos anunciantes, clientes e parceiros possam continuar desfrutando dos serviços do Facebook, mantendo seus dados seguros e protegidos – acrescentou.

Alexa, Siri e outros assistentes de voz

Os reguladores da concorrência da União Europeia estão buscando informações de 400 empresas para determinar se há problemas no mercado de assistentes de voz, dominado por sistemas como Alexa e Siri, que podem levar a casos antitruste.

A Comissão Europeia abriu investigações semelhantes no passado em setores como comércio eletrônico, produtos farmacêuticos, serviços financeiros e energia, que levaram a processos contra empresas e, eventualmente, pesadas multas.

Alexa, da Amazon; Siri, da Apple, e Google Assistant, da Alphabet; estão entre os sistemas de assistente de voz mais populares.

– Isso envia uma importante mensagem para as operadoras poderosas deste mercado de que estamos observando e que elas precisam fazer negócios de acordo com as regras de concorrência – disse Margrethe Vestager, comissária europeia para concorrência, em entrevista coletiva.

O órgão executivo da UE disse que seu interesse foi motivado pela grande quantidade de dados de usuários envolvidos nos dispositivos de “Internet das Coisas” e que quer garantir que os participantes do mercado não usem o controle desses dados para prejudicar ou impedir a concorrência.

– A interoperabilidade é essencial se queremos tornar esse mercado acessível – disse Vestager.

Vestager, que pode multar as empresas em até 10% de sua receita global por violar as regras antitruste da UE, tornou a indústria de tecnologia a peça central de seus esforços de fiscalização, enfrentando Google, Apple, Amazon e Facebook nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *