Facebook fecha escritório em Seattle após funcionário ser diagnosticado com coronavírus

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 5 de março de 2020 as 11:25, por: CdB

A Amazon seguiu Facebook e Microsoft e recomendou que seus funcionários de Seattle trabalhem de casa até o final do mês, depois que um dos empregados da gigante do varejo testou positivo.

Por Redação, com Reuters – de Bangalore

O Facebook disse nesta quinta-feira que um funcionário terceirizado em seu escritório em Seattle foi diagnosticado com coronavírus e que irá fechar o local até 9 de março.

Seattle, no Estado de Washington, foi muito afetada pelo vírus nos Estados Unidos
Seattle, no Estado de Washington, foi muito afetada pelo vírus nos Estados Unidos

“Um contratado de nosso escritório no Stadium East foi diagnosticado com o Covid-19”, disse uma porta-voz da empresa em comunicado.

Seattle, no Estado de Washington, foi muito afetada pelo vírus nos Estados Unidos. O número de casos na cidade subiu para 39 e as mortes para 10 na quarta-feira, contra 27 casos e nove mortes no dia anterior, afirmou o Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Facebook e Microsoft

A Amazon seguiu Facebook e Microsoft e recomendou que seus funcionários de Seattle trabalhem de casa até o final do mês, depois que um dos empregados da gigante do varejo testou positivo para o coronavírus na terça-feira.

O funcionário da Amazon trabalhou no complexo de escritórios South Lake Union em Seattle. Dois outros funcionários da empresa em Milão também foram infectados com o vírus.

A Microsoft disse na quarta-feira que alguns funcionários “essenciais” devem continuar indo para seus locais de trabalho e que a empresa seguirá as diretrizes do governo para desinfetar suas instalações.

Twitter

O Twitter anunciou nesta quarta-feira que está testando no Brasil mensagens que desaparecem do serviço depois de 24 horas, chamadas de “fleets”.

Os usuários apenas podem reagir aos fleets por meio de mensagens diretas, disse Kayvon Beykpour, diretor de produto da companhia no Twitter.

A companhia de mídia social está tentando tornar sua plataforma mais amigável, em esforço para captar mais usuários por meio de novos recursos que incluem limpeza de conteúdo abusivo.

No ano passado, o Twitter lançou ferramenta para permitir aos usuários esconderem certas respostas a seus tuítes.

– Esperamos que os fleets possam ajudar as pessoas a compartilharem pensamentos fugazes que dificilmente escreveriam no Twitter – disse Beykpour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *