Facebook diz que libra pode dar controle de políticas monetárias a empresas privadas

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 21 de junho de 2019 as 11:23, por: CdB

A empresa tem estado sob escrutínio de reguladores em todo o mundo sobre suas práticas de compartilhamento de dados, bem como discurso de ódio e desinformação em suas redes.

Por Redação, com Reuters – de Londres

A criptomoeda libra, do Facebook, entregaria grande parte do controle da política monetária de bancos centrais para empresas, disse o co-fundador da empresa, Chris Hughes em artigo no “Financial Times” nesta sexta-feira.

Imagem de brinquedos de escavando moedas ilustrando lançamento da moeda virtual libra, do Facebook

– Se os reguladores globais não agirem agora, em breve poderá ser tarde demais – disse Hughes.

Hughes também disse que as corporações à frente a nova moeda colocarão interesses privados à frente de interesses públicos.

O Facebook não respondeu imediatamente a um pedido da Reuters para comentar.

Hughes, um ex-colega do presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, já havia pedido desmembramento da rede social em artigo no New York Times em maio. O Facebook, então, rejeitou o pedido de Hughes para dividir a empresa em três.

A empresa tem estado sob escrutínio de reguladores em todo o mundo sobre suas práticas de compartilhamento de dados, bem como discurso de ódio e desinformação em suas redes. Legisladores dos EUA pressionaram para desmembrar grandes empresas de tecnologia, bem como a regulamentação federal sobre privacidade.

Ações da Slack

As ações da Slack, plataforma de comunicação e mensagens para o local de trabalho, subiram quase 50% em sua estreia na bolsa na quinta-feira, avaliando a empresa em mais de US$ 23 bilhões.

O forte desempenho ajudou a validar o modelo incomum de listagem direta que a empresa usou para se listar, além de ressaltar a demanda dos investidores por fabricantes de software de negócios. As ações fecharam em US$ 38,62, ante preço de referência de US$ 26 da Bolsa de Nova York.

A listagem direta da Slack se difere de um IPO tradicional, porque não levanta novos recursos. O pioneiro do método no ano passado foi negócio de streaming de música Spotify.

O preço de negociação da Slack deu uma avaliação de mais de 50 vezes a receita. Esse múltiplo é menor do que para IPOs de outras empresas de tecnologia como a Zoom, de 88 vezes a receita, mas ainda é muito elevado, considerando que a Slack ainda não é lucrativa, disse Kathleen Smith, gerente de IPOs ETFs na Renaissance Capital.

– Eles vão ter que fazer muita coisa para conseguir ter os fundamentos para justificar esse tipo de avaliação – disse ela.

App de streaming YouNow

A produtora norte-americana de transmissão de vídeos ao vivo YouNow entregou na quarta-feira na Securities and Exchange Commission uma oferta pública para distribuir sua própria moeda digital chamada Props.

A empresa disse que não pretende levantar fundos ou vender as moedas na oferta pública.

O anúncio ocorre após o Facebook lançar sua própria moeda chamada libra, em esforços para ingressar no mercado de pagamentos globais e o comércio eletrônico. As especulações sobre a moeda proposta pelo Facebook ajudaram a ressuscitar um mercado de criptomoedas nas últimas semanas, que passou por uma queda no ano passado.

Props

Props é um projeto de código aberto criado para recompensar usuários de aplicativos e criadores de conteúdo com participação financeira na rede para a qual contribuem. A YouNow, com 47 milhões de usuários registrados, iniciou o projeto em 2017.

No documento, a YouNow informou que está criando aplicativos de mídia digital voltados ao consumidor, chamados de Props Apps, que funcionam como aplicativos tradicionais que podem ser baixados e acessados pelos usuários de maneira semelhante a qualquer aplicativo comum.

– Esses usuários , eles podem ser criadores constantes, moderadores, ou podem estar apoiando o sistema financeiramente – que ajudam a aumentar a rede agora podem ser recompensados de forma transparente e matemática através da criptomoeda”, Adi Sideman, fundador e presidente-executivo da YouNow disse à agência inglesa de notícias Reuters.

– O que estamos fazendo é efetivamente trazer moedas de utilidade para investidores e consumidores não-credenciados de uma forma que seja compatível com a SEC através desta oferta pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code