Facebook suspende pré-instalação de aplicativos em smartphones da Huawei

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 7 de junho de 2019 as 11:06, por: CdB

Os fornecedores de smartphones geralmente entram em acordos para pré-instalar aplicativos populares como o Facebook.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

O Facebook não está mais permitindo a pré-instalação de seus aplicativos em celulares da Huawei, no mais recente golpe para a gigante chinesa de tecnologia, que luta para manter seus negócios em funcionamento diante da proibição de compra de peças e softwares norte-americanos.

O Facebook não está mais permitindo a pré-instalação de seus aplicativos em celulares da Huawei

Os clientes que já têm telefones Huawei ainda poderão usar seus aplicativos e receber atualizações, disse o Facebook à agência inglesa de notícias Reuters. Mas os novos telefones Huawei não poderão mais ter os aplicativos do Facebook, WhatsApp e Instagram pré-instalados.

Os fornecedores de smartphones geralmente entram em acordos para pré-instalar aplicativos populares como o Facebook. Aplicativos como Twitter e Booking.com também vêm pré-instalados nos telefones Huawei em muitos mercados. O Twitter se recusou a comentar e a Booking não respondeu a um pedido de comentário.

O movimento do Facebook reduz as perspectivas de vendas para a Huawei, cujo negócio de smartphones tornou-se o maior gerador de receita no ano passado, impulsionado pelo forte crescimento na Europa e na Ásia.

A Huawei se recusou a comentar.

A proibição do Facebook aplica-se a qualquer telefone Huawei que ainda não tenha saído da fábrica, segundo uma pessoa a par do assunto.

O Google

O Google abriu na quinta-feira a pré-venda para o seu serviço de streaming de jogos, que deve lançar em novembro, com mais de 30 jogos de pelo menos 21 desenvolvedoras, incluindo a Electronic Arts e a Take-Two Interactive.

O Google informou que o pacote Stadia Founder’s Edition, que custa US$ 129,99, permitirá que os consumidores tenham jogos como Destiny 2 no dia do lançamento em praticamente qualquer dispositivo sem downloads, tornando o acesso a jogos tão fácil quanto assistir a um vídeo no YouTube.

Segundo o Google, alguns jogos serão grátis para assinantes, enquanto outros serão vendidos a preços similares aos do varejo. Títulos de lançamento já conhecidos incluem Assassin’s Creed Odyssey, Mortal Kombat 11, Final Fantasy XV e NBA2K.

Phil Harrison, vice-presidente do Google que supervisiona o Stadia, recusou-se a divulgar termos dos acordos com editoras.

O pacote de edição limitada do Founder’s Edition, disponível em 14 países da América do Norte e Europa, será a única maneira de os usuários jogarem no lançamento, disse o Google. O porta-voz do Google, Patrick Seybold, se recusou a especificar a quantidade de pacotes disponíveis.

O pacote inclui o equivalente a 300 dólares de equipamentos, jogos e benefícios, segundo Harrison. Ele inclui três meses do que o Google chama de Stadia Pro, uma edição especial do controle, um dispositivo de streaming de mídia Chromecast Ultra para TVs e a capacidade de presentear o Stadia Pro a um amigo.

O Stadia Pro, que custa US$ 9,99 por mês, incluirá jogos gratuitos e com desconto, segundo o Google. O produto ainda não está à venda.

A Stadia Base, plataforma gratuita separada, que será lançada em 2020, transmitirá com qualidade de vídeo de até 1080p em comparação com o 4K do Stadia Pro, informou o Google.

Harrison se recusou a especificar uma dia de lançamento em novembro, mas disse que mais detalhes são esperados para agosto.

Obamas entram na onda dos podcasts

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e sua esposa Michelle entraram na crescente onda dos podcasts na quinta-feira, anunciando uma parceria de vários anos com o serviço de streaming Spotify para produzir podcasts exclusivos.

Na parceria, os Obamas irão “desenvolver, produzir e emprestar suas vozes” para selecionar podcasts que serão distribuídos por todo o mundo, disseram o Spotify e a empresa de produções dos Obamas, Higher Ground, em nota conjunta.

O anúncio segue um acordo entre a Higher Ground e a Netflix anunciada em 2018, na qual o ex-presidente e a ex-primeira dama produzirão filmes, documentários e outras séries.

A Spotify, maior serviço de streaming de música do mundo, com mais de 217 milhões de usuários mensais ativos, distribuirá os podcasts para audiências no mundo todo, disse a nota.

Os podcasts se tornaram um grande negócio nos últimos cinco anos, com assuntos desde histórias de crime verdadeiro como Dirty John para assuntos de atualidades The Daily, política (Pod Save America) e de comédia (2 Dope Queens).

O número de norte-americanos ouvindo podcasts saltou 35% nos últimos três anos com o crescimento de conteúdo, de acordo com um estudo de 2018 feito pela empresa de dados de consumidores statista.com.

O Spotify comprou três empresas de podcast neste ano e já disse que reservou pelo menos mais 500 milhões de dólares para aquisições de podcasts.

O comunicado de quinta-feira não inclui detalhes de quais seriam os assuntos que seriam cobertos pelos podcasts dos Obamas, nem quando eles estariam disponíveis aos ouvintes.

Barack Obama disse em nota que acredita que os podcasts “oferecem uma oportunidade extraordinária para reunir diálogos produtivos, fazer pessoas sorrirem, refletirem, e, talvez, se unirem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *