Federer vence Krajinovic e vai à terceira rodada do Aberto da Austrália

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 as 13:01, por: CdB

Roger Federer teve atuação dominante para avançar à terceira rodada do Aberto da Austrália, nesta quarta-feira, com parciais de 6-1, 6-4 e 6-1 diante do sérvio Filip Krajinovic.

Por Redação, com Reuters – de Melbourne

Roger Federer teve atuação dominante para avançar à terceira rodada do Aberto da Austrália, nesta quarta-feira, com parciais de 6-1, 6-4 e 6-1 diante do sérvio Filip Krajinovic, mas o tenista 20 vezes campeão de Grand Slam lamentou que o adversário tenha encarado um jogo de quase quatro horas na véspera.

Roger Federer durante partida do Aberto da Austrália
Roger Federer durante partida do Aberto da Austrália

Ao começar a partida por volta das 21h (horário local), sob o teto fechado da Rod Laver Arena, o suíço parecia ter pressa de encerrar o confronto, quebrando o saque do adversário duas vezes nos dois primeiros sets e três vezes no terceiro.

Krajinovic precisou de atendimento médico no braço direito quando Federer liderava por 2 a 1 no terceiro set, mas isso não fez diferença no ritmo imposto pelo tenista suíço de 38 anos.

Ele venceu os quatro games seguintes e acertou um forehand, o 42º da noite, para encerrar o jogo em pouco mais de 90 minutos.

Krajinovic

Krajinovic, 41º colocado no ranking, teve sua partida da primeira rodada contra Quentin Halys adiada devido à chuva na segunda-feira e enfrentou Federer depois de precisar de quase quatro horas para vencer o francês em cinco sets na terça-feira.

– Eu pensei que não era 100% justo ele ter jogado três horas e meia ontem e eu zero – disse Federer em entrevista na quadra. “A chuva me ajudou. Eu lamento por isso, mas você precisa tirar vantagem”.

Rafael Nadal

Rafael Nadal adoraria acrescentar outro troféu à sua estante ao final do Aberto da Austrália, mas diz que bater o recorde de Roger Federer de 20 títulos em Grand Slam provavelmente não o deixaria mais feliz a longo prazo.

Nadal, primeiro cabeça-de-chave do torneio e com 19 títulos de Grand Slam, um abaixo da marca de Federer, abriu sua campanha no Melbourne Park em grande estilo na terça-feira, batendo o boliviano Hugo Dellien por 6-2, 6-3 e 6-0 em uma ensolarada Rod Laver Arena.

Aos 33 anos, o atual campeão dos Abertos da França e dos EUA permanece no topo do esporte e, mesmo que não consiga vencer seu 20º Grand Slam em Melbourne, ele terá a chance em Roland Garros, onde triunfou 12 vezes nas últimas 15 edições.

Nadal, no entanto, disse estar focado apenas no treino de quarta-feira antes da próxima partida.

– Se vou conseguir atingir meu nível mais alto, é com isso que eu preciso me preocupar – disse Nadal a repórteres depois de avançar para um confronto contra Federico Delbonis ou João Sousa.

– Se eu for capaz de jogar no meu nível mais alto, normalmente, sou capaz de produzir boas chances. Se não, impossível. Então, eu não ligo para 20, 15 ou 16 (títulos de Grand Slam). Eu só ligo para tentar continuar, seguir desfrutando da minha carreira no tênis.

– Não é que 20 seja o número que eu preciso alcançar. Se eu alcançar 20, fantástico. Se eu alcançar 21, melhor. Se eu alcançar 19, super feliz com tudo o que fiz na minha carreira no tênis, não?

– Não acho que, no futuro… ao conseguir 21 Grand Slams, por exemplo, serei mais feliz do que se tivesse 19 em 10 anos – acrescentou o espanhol.

Nadal conquistou seu único título do Aberto da Austrália em 2009, quando venceu Federer na final e deixou o suíço em lágrimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *